Projeto quer tornar Festa do Morango de Domingos Martins em patrimônio cultural

Publicado em 11/06/2024 às 10:10

Compartilhe

politica-11-06-Foto-Arquivo-Setur-ES-torta-morango

Foto: Arquivo Setur-ES

Tramita na Assembleia Legislativa proposta para declarar a Festa do Morango de Domingos Martins como patrimônio cultural imaterial do Espírito Santo. A festividade acontece desde 1985, vai para sua 34ª edição e oferece gastronomia típica, cultura, lazer e turismo. O Projeto de Lei (PL) 206/2024 é de autoria do deputado Coronel Weliton (PRD).

“O evento foi criado para promover e valorizar o cultivo e a produção de morango de Pedra Azul e localidades vizinhas, além de gerar renda para os empreendimentos do agroturismo da região. Mais de 30 mil pessoas, entre turistas capixabas, bem como de outros estados do país, visitam a Festa do Morango”, destaca o deputado. 

Realizado uma vez ao ano no distrito de Pedra Azul, sempre na primeira semana do mês de agosto, o evento celebra a colheita e o esforço daqueles que trabalham no cultivo do fruto. Desde 2009 a festa produz a famosa torta gigante, de aproximadamente 500 kg, mas com o aumento do público atualmente são feitas duas tortas para suprir a demanda.

Na justificativa da matéria, o deputado afirma que, neste ano, “a festa adquire um significado ainda mais especial” por causa dos 150 anos da imigração italiana no Brasil. Os europeus, principalmente italianos, alemães e pomeranos, foram os responsáveis por colonizar a região serrana do estado. 

“A Festa do Morango é mais do que uma celebração de colheita, é um reconhecimento do esforço e determinação dos antepassados italianos”, conclui Coronel Weliton. 

Colheita do morango 

Conforme dados do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o Espírito Santo possui aproximadamente 300 hectares de morangueiros nos municípios de Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante, Santa Maria de Jetibá e Afonso Cláudio. Essa região é conhecida como “Polo do Morango”. 

A época de colheita varia de acordo com o clima e solo de cada região, sendo de abril a outubro na maior parte das localidades. A apanha do morango requer muita dedicação e esforço, pois, se feita de maneira inadequada, a safra pode ser perdida ou ter menor valor de mercado. 

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) explica que existe um tempo ideal de maturação para o morango ser colhido, 60 a 80 dias após o plantio, aproximadamente. Outra recomendação é que a colheita não deve ser feita em dias chuvosos, nem nos horários mais quentes do dia. 

Tramitação 

O PL 206/2024 segue para análise das comissões de Justiça, de Cultura, de Turismo e de Finanças antes de ser votado em plenário pelos deputados da Casa. Acompanhe a tramitação do PL 206/2024

Fonte: ALES

Veja também

mundo-13-06-ft-reproducao-internet

Ferida no Líbano diz ter deixado o Brasil após agressão do marido

politica-13-06-Alex-Ferreira-Camara-dos-Deputados

PL que iguala aborto a homicídio tem 78% de rejeição no site da Câmara

policia-13-06-ft-policia-civi-MF-roubo-casal

Casal detido em Marechal Floriano disse que anjo os orientou a praticar furtos em residências

saude-13-06-ft-sesa

Hospital Estadual Central recebe placa comemorativa do selo Diamond pela excelência no tratamento do AVC 

politica-13-06-Helio-Filho-Secom

Armazéns do Porto de Vitória ganham projeto de requalificação

esporte-13-06-ft-gov-es-selecao-capixaba-handebol

Seleção capixaba de handebol disputa Campeonato Brasileiro Cadete

cultura-13-06-ft-gov-es

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

saude-13-06-ft-Criar-Comunicacao-Integrada-medico

Mais de 50 médicos do Espírito Santo respondem por processo no CRM