Procura-se responsável por pintar buracos em rodovia

Publicado em 08/06/2021 às 20:27

Compartilhe

Buraco_na_rodovia_capa

É unânime a necessidade de uma boa sinalização em qualquer rodovia. Mas os motoristas que utilizam a ES-465, que liga a sede de Domingos Martins ao distrito de Melgaço e ao município vizinho de Santa Maria de Jetibá, estão intrigados com uma situação inusitada. Antes mesmo que os incontáveis buracos e deformações da pista recebessem manutenção, uma empresa pintou as faixas centrais, laterais e os quebra-molas da rodovia.

E o que mais têm chamado a atenção é que os buracos que estão no meio da pista, onde ficam as faixas que separam os dois sentidos da rodovia, também receberam pintura. A reportagem do portal Montanhas Capixabas entrou em contato com a Prefeitura de Domingos Martins, com o Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES) e com a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). Por meio de suas assessorias de imprensa, a prefeitura e os dois órgãos estaduais negaram a responsabilidade pela pintura das faixas.

Até em um dia de domingo (30/05), foram vistos trabalhadores pintando a rodovia. Apesar do impasse sobre quem mandou pintar os buracos da rodovia, a boa notícia da assessoria da Seag é que a pista deverá receber manutenção nos próximos dias. “Nós já fizemos o levantamento dos serviços necessários no trecho e até o momento estamos agendados para iniciar na próxima semana”. Como a resposta chegou ao Montanhas Capixabas na última semana, os reparos devem começar a qualquer momento.

Buraco na rodovia interna

Já a assessoria do DER informou que já existe projeto para a ES-465. O edital para as obras do trecho de Potratz (Santa Maria de Jetibá) a Melgaço (Domingos Martins) já foi publicado. Esse trecho não é pavimentado, e recentemente foi anunciado, pelo governador Renato Casagrande, que o edital para contratar uma empresa para executar o serviço foi publicado.

Ainda de acordo com o DER, o edital para as obras de Melgaço até a sede de Domingos Martins está em fase de publicação. A previsão para início das obras é final do segundo semestre deste ano. Essas obras, de acordo com a Prefeitura, que será parceira do governo estadual na execução, referem-se a uma reforma completa da pista, com retirada de curvas, ampliação da pista em alguns pontos e até calçamento lateral em algumas partes.

Um dos motoristas que trafega diariamente no trecho é George Hilton Venturim. Ele destaca que a situação dos buracos e dos desníveis da pista é antiga. George também se revoltou com a pintura das faixas antes da manutenção da rodovia. “É uma vergonha o gasto do dinheiro público com a pintura da pista, quando sabemos que daqui a alguns dias a rodovia estará toda esburacada. É jogar fora o dinheiro que pagamos dos impostos”, disse revoltado.

O representante comercial Ilmar Barcelos, que utiliza com frequência a rodovia, disse que há riscos de acidentes por conta dos inúmeros buracos e desníveis da pista. “Os buracos são tampados, e pouco tempo depois surgem novamente. É um serviço que não tem qualidade”, lamentou.

Rodovia do Galo também deverá receber reparos

Buraco no Galo

Outra reclamação de moradores é com relação ao trecho da rodovia entre a ES-465, na ponte sobre o Braço Sul do Rio Jucu, até a região do Galo. De acordo com a Seag, a manutenção desse trecho compete à Prefeitura. Já a assessoria do executivo municipal informou que “está dialogando com os órgãos estaduais para que sejam realizados os reparos nas vias citadas”.

Veja também

© Reuters/Eric Seals/Direitos reservados

Anvisa pede inclusão de eventos adversos na bula da vacina da Janssen

96650

46 milhões de lares não têm renda do trabalho no Brasil, diz Ipea

96648

Pix: Itaú, Bradesco e BB cobram até R$ 150 de clientes PJ; veja tarifas

WhatsApp-Image-2021-09-17-at-15.26.05

Médico Dr. Manoel Barcelos é sepultado hoje e filha faz depoimento emocionado

96640

Mulher encontra dedo humano dentro de lanche na Bolívia: “mastiguei”

96638

Bolsonaro aumenta o IOF até dezembro; veja como isso afeta os investimentos

© Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Fiocruz avalia efetividade da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer

96634

Represas já operam com nível abaixo do pré-apagão