Polícia Militar realiza formatura do 1° Curso Enfrentamento e Prevenção ao Atirador Ativo (CEPAAT)

Publicado em 02/07/2023 às 06:00

Compartilhe

Policia-Militar-realiza-formatura-do-1°-Curso-Enfrentamento-e-Prevencao-ao-Atirador-Ativo-CEPAAT

Nesta tarde de sexta-feira (30), a Polícia Militar promoveu a formatura do 1º Curso de Enfrentamento e Prevenção ao Atirador Ativo (CEPAAT), ministrado pela Companhia Independente de Polícia Escolar (CIPE). A solenidade foi realizada no Cerimonial da Aspomires, em Vitória.

A solenidade de formatura contou com a presença do secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), coronel Alexandre Ofranti Ramalho; o comandante-geral, coronel Douglas Caus; do subsecretário de Estado de Integração Institucional, coronel Marcio Celante Weolffel, além de comandantes de outras Unidades, autoridades civis, familiares e amigos dos formandos.

Na ocasião o secretário da Sesp, coronel Alexandre Ofranti Ramalho, destacou “Não tenho dúvidas que esse curso será uma referência no nosso brasil e quem marca o início disso são os senhores que se submeteram as instruções, ao cotidiano diário com uma pegada de curso que não é fácil”.

Na oportunidade, o comandante-geral fez um agradecimento, e ressaltou: “O tema é muito complexo, afirmo que a Polícia Militar de qualquer canto desse país tem que realizar um papel muito bem feito de ter todos os nossos homens e mulheres devidamente instruídos para que um dia essa crise se apresentando, nós saibamos exatamente o que fazer de maneira técnica, para que possamos salvar o máximo de vidas, e na melhor das hipóteses que nenhuma vítima venha faltar.”

O coronel Douglas Caus também parabenizou o comandante do CIPE, major Eliandro Claudino de Jesus, e toda sua equipe: “Que buscaram doutrina suficiente para que nós pudéssemos levar aos nossos policiais a devida instrução, para que estejamos preparados para esse novo desafio com essa temática atual.” Completou ainda, “Aos formandos concludentes que levem o conhecimento e faça a devida multiplicação desse conhecimento para suas respectivas instituições.”

Momento marcante da solenidade foi a homenagem as vítimas do atentado a duas escolas ocorrido em novembro de 2022 no município de Aracruz. Esse lamentável fato motivou a dedicação da CIPE, para que o CEPAAT iniciasse o mais breve possível, com principal objetivo de salvar vidas. “Não é possível reverter o ocorrido, mas nos solidarizamos com as vítimas, familiares e amigos”, disse o major Eliandro.

Por conta disso, a I Turma do Curso de Enfrentamento e Prevenção ao Atirador Ativo foi batizada como “Selena Sagrillo Zuccolotto”, e sua avó paterna, Ana Célia Serafim Zucolotto, esteve presente e se posicionou em lugar de destaque para receber a homenagem das mãos das autoridades.

O curso iniciou no dia 15 de maio de 2023, com 35 alunos, que representam oito instituições: Polícia Militar do Espírito Santo, Polícia Civil do Espírito Santo, Polícia Militar do Mato Grosso, Polícia Militar da Bahia, Polícia Militar do Paraná, Polícia Militar do Acre, Guarda Civil Municipal de Vitória e Guarda Civil Municipal de Viana.

Com carga horária de 224 horas/aula, ao longo do curso reuniu disciplinas fundamentais para condicionar o aluno a responder com eficiência em caso de ocorrência com Atiradores Ativos (AT) nas escolas, destacam-se: Entradas táticas – edificação escolar, Atendimento a ocorrência com Atirador Ativo na Escola, Técnica de Socorro e APH Tático (atendimento pré-hospitalar), Tiro Tático Policial, Treinamento com Taser e Spark, Defesa Pessoal Policial, Prevenção à prática do Bullying nas escolas, dentre outras.

E após 45 dias de instrução com dedicação integral, o curso foi finalizado com 32 concludentes, que farão jus ao uso do almejado brevê do 1° CEPAAT. Alcançaram os três primeiros lugares, respectivamente, o cabo Heberty Coutinho Bastos (PMES), o capitão Júlio Anderson da Conceição Macêdo (PMBA) e a soldado Maria Eduarda Ribeiro de Almeida (PMES).

1° CEPAAT

A proposta do curso é capacitar os militares para: conhecer mais profundamente o ambiente escolar e suas complexidades; entender como enfrentar o bullying escolar, que é uma das violências que precedem os ataques por atiradores ativos; promover ações preventivas assertivas nas escolas pertencentes ao território das unidades de origem dos militares, buscando a redução da violência escolar; aplicar procedimentos nos casos de enfrentamento ao atirador ativo nas escolas.

Esses agentes estarão aptos a atuarem no ambiente escolar e qualificados a desenvolver um atendimento de excelência, técnico, eficaz e imediato a fim de resguardar o maior número de vidas. No que concerne à atuação preventiva, sendo referência para os estudantes e propiciando a sensação e segurança. No que tange a atuação repressiva, de modo a intervir no cenário da crise interrompendo a ação do agressor, e se for necessário, no socorro das vítimas.

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMES

Veja também

geral-22-02-freepik-estudante

Fies Social financia até 100% de encargos para estudantes de famílias do CAD Único

esporte-22-02-gov-es

Paratleta capixaba representa o Brasil em Mundial de natação na Austrália

policia-21-02-pces

Polícia Civil prende em flagrante suspeito de homicídio em Conceição de Castelo

policia-21-02-mf

Bicicleta e moto são furtadas e um micro-ônibus é arrombado em bairro de Marechal Floriano

geral-21-02-divulg-sala-empreendedor

Novos serviços da Receita Federal são implementados na Sala do Empreendedor de Marechal Floriano

turismo-21-02-setur

Setur debate avanços no projeto de turismo de cruzeiros no Espírito Santo

saude-21-02-Helio-Filho-Secom

Espírito Santo institui Centro Integrado de Comando e Controle de Arboviroses

mundo-21-02-Thomas-White-UNRWA-via-X

Israel atacou comboio de ajuda alimentícia da ONU em Gaza