ARTE

Arte, Crônicas e Poesia

POEMA: “A VIDA QUE ESPERO”

Publicado em 11/05/2023 às 10:14

Compartilhe

arte-e-cronica

O que espero da vida;
O que dá vida esperar;
A estrada é longa e comprida;
Não posso desanimar;
Tem muita gente na fila;
Querendo o meu lugar;
Não posso nem desistir;
Não posso nem descansar.
O meu destino escolhi;
Quando eu um dia, quis vir para cá;
Assim eu sou feliz, aqui é o meu lar.
Pessoas eu conheci;
Durante o meu caminhar;
Algumas já me esqueci;
Nem vale a pena lembrar…
Aqui eu aprendi, a sorrir e sonhar;
Mas também, a sofrer e chorar;
Eu levo a vida com jeito, sou humano, imperfeito;
Porém, eu posso com sorte;
A minha vida mudar;
Buscar um novo norte;
Nessa minha jornada.
Tomara que o tempo me ajude;
Me dê forças para lutar;
E que esse mesmo tempo;
Me deixe aqui ficar;
Por muitos, e muitos anos, até eu me enjoar…
Esquecendo meu nome da lista, do inevitável “Caronte”, o famoso barqueiro;
Que um dia irá passar, levando consigo a morte!

Caso queira assistir a declamação desse poema, clique no link abaixo:
https://youtu.be/L7ITJI11tX4

Veja também

policia-21-02-pces

Polícia Civil prende em flagrante suspeito de homicídio em Conceição de Castelo

policia-21-02-mf

Bicicleta e moto são furtadas e um micro-ônibus é arrombado em bairro de Marechal Floriano

geral-21-02-divulg-sala-empreendedor

Novos serviços da Receita Federal são implementados na Sala do Empreendedor de Marechal Floriano

turismo-21-02-setur

Setur debate avanços no projeto de turismo de cruzeiros no Espírito Santo

saude-21-02-Helio-Filho-Secom

Espírito Santo institui Centro Integrado de Comando e Controle de Arboviroses

mundo-21-02-Thomas-White-UNRWA-via-X

Israel atacou comboio de ajuda alimentícia da ONU em Gaza

mat-paga-21-02-mundo-freepik

A Era de Ouro das Docuseries: Como as séries documentais estão cativando o público em todo o mundo

brasil-21-02-Divulgacao-Prefeitura-do-Rio

Chanceleres do G20 debatem reforma da governança global e crise internacional em encontro no RJ

Últimos artigos de Arte, Crônicas e Poesia