Pesquisa aponta que 48% dos brasileiros estão tentando emagrecer durante a pandemia

Publicado em 19/01/2021 às 13:49

Compartilhe

O percentual se esforçando para se livrar dos quilos a mais é mais alto no Chile (60%), em Singapura (55%) e no Peru (54%). Em contrapartida, China (30%), França (33%) e Rússia (37%) são os países onde menos pessoas estão tentando emagrecer.

Enquanto quase metade dos brasileiros querem perder o peso extra, 12% estão fazendo o caminho inverso, e tentam engordar. Considerando todas as nações, apenas 8% desejam adquirir peso. No Brasil, as pessoas satisfeitas com a própria forma física – ou seja, que não querem engordar e nem emagrecer – somam 27%. A média global é mais alta, de 31%.

Em todo o mundo, as ações mais tomadas entre as pessoas que estão tentando emagrecer, por ordem de adesão, são: fazer mais exercícios físicos (52%); comer de maneira mais saudável, porém sem fazer dieta (52%); fazer dieta, reduzindo o consumo de alimentos (44%); ingerir menos bebidas açucaradas (38%); e beber menos álcool (15%).

No Brasil, as iniciativas para redução de peso seguem o comportamento global. Pouco mais da metade (52%) tem se exercitado, 50% comem de maneira mais saudável, 42% estão fazendo dieta, 33% diminuíram as bebidas açucaradas e 15% estão ingerindo menos bebida alcóolica.

Para atingir o objetivo do emagrecimento, 6 em cada 10 brasileiros (60%) dizem estar dispostos a reduzir ou eliminar totalmente a ingestão de açúcar, 40% aceitam cortar as calorias, 36% estão apostando na diminuição do consumo de carboidratos, 35% se dispuseram a reduzir ou parar de ingerir gorduras saturadas, 31% tiraram os alimentos processados da dieta alimentar, um em cada 10 (10%) está disposto a parar de beber álcool e apenas 8% eliminariam o consumo de carnes.

Obesidade: questão de saúde pública

A obesidade, causada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal no corpo, tem se tornado, uma questão da saúde pública mundial mais grave ano após ano. No Brasil, 48% das pessoas tentando emagrecer consideram que baratear o custo de alimentos saudáveis seria algo que empresas e governos poderiam fazer para atenuar o problema. Além disso, 3 em cada 10 brasileiros (30%) citam o oferecimento de mais espaços verdes públicos para exercício físico como outra maneira de ajudar. As medidas “mais equipamentos públicos para exercício físico” e “facilitação do acesso aos alimentos saudáveis” foram mencionadas, cada uma, por 19%.

A pesquisa on-line foi realizada com 22.008 entrevistados, com idades entre 16 e 74 anos, de 30 países. Os dados foram colhidos de 23 de outubro de 2020 a 06 de novembro de 2020 e a margem de erro para o Brasil é de 3,5 pontos percentuais.

Veja também

97723

INSS: pagamento de até um salário mínimo começa nesta sexta-feira (24)

97721

INSS: prazo para fazer prova de vida acaba em menos de uma semana

97719

Tempestade Sam ganha força e deve se tornar furacão nesta sexta-feira, nos EUA

2309-unplash

Como a Covid 19 afeta a educação dos alunos? 

97710

Bolsonaro diz que Boris Johnson quer acordo “emergencial” para venda de alimento

97708

Criptomoedas são declaradas ilegais na China e Bitcoin cai quase 8%

97706

Ministério do Turismo age para estimular novos negócios no setor turístico

97704

Polícia prende 28 suspeitos de estuprar adolescente de 15 anos na Índia