Partidos chegam a acordo e Olaf Scholz será novo chanceler da Alemanha

Publicado em 24/11/2021 às 10:20

Compartilhe

106471


source
Partidos chegam a acordo e Olaf Scholz será novo chanceler da Alemanha
Reprodução/Flickr

Partidos chegam a acordo e Olaf Scholz será novo chanceler da Alemanha

O Partido Social-Democrata da  Alemanha chegou a um acordo com outras duas importantes siglas no país, Os Verdes e o Partido Democrático Liberal, para formar o primeiro governo tripartite do pós-guerra na Alemanha. Com o acordo, a  chanceler Angela Merkel vai deixar, em dezembro, o comando da maior economia europeia após 16 anos.

No lugar de Merkel, o ministro das Finanças Olaf Scholz será o responsável por ser o novo chanceler, após o seu SPD vencer por uma estreita margem as eleições parlamentares de 26 de setembro.

Os detalhes do acordo ainda não são conhecidos, mas informações da imprensa alemã indicam que o governo terá como prioridade combater o aquecimento global e a promover tecnologias digitais. A aliança ainda vai se comprometer a abandonar o uso do carvão até 2030, e tirar o gás de sua malha energética até 2040.

Atualmente, a Alemanha passa por uma quarta onda da Covid-19, com recorde de casos desde o início da pandemia. Além disso, o novo chanceler terá também o desafio da diplomacia no que se refere à crise entre União Europeia e Belarus.

Fonte: IG Mundo

Veja também

© Thais Magalhães/CBF/Direitos Reservados

Seleção feminina encerra temporada com título do Torneio de Manaus

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Copa Verde: Paysandu e Remo empatam em clássico de tempos distintos

© Reuters/Carlos Osorio/Direitos Reservados

Pfizer: 1 milhão de doses chegam ao Brasil hoje

107575

Mega-Sena sorteia R$ 11 milhões nesta quarta; confira as dezenas

107573

EUA têm 10 milhões de vagas, mas não despertam interesse; entenda o porquê

© Edilson Rodrigues/Agência Senado

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

© ONU/Unaids/Divulgação

Atos no Rio marcam Dia Mundial de Luta contra a Aids

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras