Orientações sobre a gripe aviária continuam nas montanhas do Espírito Santo

Publicado em 29/05/2023 às 16:04

Compartilhe

Orientacoes-sobre-a-gripe-aviaria-continuam-nas-montanhas-do-Espirito-Santo

Preocupada com o surgimento da gripe aviária (influenza aviária) em aves silvestres no Espírito Santo, a Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (Aves), com sede em Marechal Floriano, segue ampliando seu trabalho de comunicação sobre os cuidados com a doença com diversos agentes ligados direta e indiretamente a cadeia avícola capixaba.

Na última semana, a entidade realizou reuniões com avicultores e responsáveis técnicos (RT’s) dos municípios da região de montanhas do Estado para reforçar as orientações e atualizar as informações sobre os casos detectados em aves silvestres no Espírito Santo.

De forma bem instrutiva, os representantes da Aves destacaram o acompanhamento das notificações em aves silvestres e as ações imediatas que a própria entidade e o serviço veterinário oficial do Estado começaram a executar logo após a detecção dos primeiros casos identificados em animais silvestres. Diretor executivo da Aves, Nélio Hand enfatizou que as ações têm seguido um cronograma já idealizado pela entidade e que o momento é de reforçar as medidas de biosseguridade.

“Estamos avançando com as informações e a mobilização do setor avícola local para que ocorra a proteção máxima possível das granjas comerciais e seus plantéis. Vemos, no entanto, a preocupação dos avicultores com agentes externos que oferecem risco à produção comercial, especialmente os animais de subsistência, se não estiverem protegidos, além das produções de até mil aves, onde não existe obrigatoriedade, por legislação, para implantação de regras de biosseguridade nos locais de produção, como ocorre no setor industrial”, destacou.

Ele também explicou que além das reuniões com o setor, outras vêm sendo realizadas de forma contínua buscando apoio de instituições que estão ajudando a Aves a ampliar as mensagens de conscientização para população e para os produtores rurais com produção de subsistência e com menos de mil aves.

“Neste momento é importante chegar com a informação a toda a população e fundamentalmente com as propriedades que possuem alguma produção, seja de subsistência ou de pequena produção, para que protejam seus animais e, ao mesmo tempo, que fiquem cientes da necessidade de cadastrar suas propriedades junto ao IDAF”, detalhou Hand.

Todo o trabalho de divulgação das informações feito pela Aves tem contado com auxílio do  Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA), da Superintendência Federal de Agricultura (SFA/ES), além de autarquias municipais e estaduais, como as prefeituras, câmaras municipais, Sistema OCB/ES, Sistema Faes/Senar e sindicatos de trabalhadores rurais e o Fundo Emergencial de Promoção da Saúde Animal do Estado do Espírito Santo (FEPSA-ES).

Fonte: Aves

Veja também

policia-29-02-IG-Reproducao-Instagram

Suspeito de desmanchar carro usado no Caso Marielle é preso pela Polícia Federal

saude-29-02-freepik-mulher-gripe

Saiba a diferença entre os sintomas da dengue e da Covid-19

policia-29-02-Marcelo-Camargo-Agencia-Brasil

Polícia Federal prende mais três suspeitos em nova fase da operação Lesa Pátria

policia-29-02-pm-capa

Polícia Militar prende suspeitos de tráfico de drogas e encontra um pé de maconha em Domingos Martins

geral-28-02-alfredo-chaves-estradas

Estradas precárias em Alfredo Chaves dificultam acesso de moradores a serviços básicos

saude-28-02-PMMF-vacinacao

Marechal Floriano inicia vacinação contra a dengue para crianças de 10 e 11 anos

brasil-28-02-ag-brasil-Juca-Varella

Ministério da Educação divulgou a segunda chamada do Prouni

turismo-28-02-PMDM-pascoa

Coelhinho chega neste final de semana para inaugurar a Festa da Páscoa em Domingos Martins