OMS diz que mortes por Covid-19 chegam a 14,8 milhões

Publicado em 14/12/2022 às 16:40

Compartilhe

OMS-diz-que-mortes-por-Covid-19-chegam-a-148-milhoes

A organização faz a estimativa com os números de mortes no mundo entre os anos de 2020 e 2021

A Organização Mundial da Saúde (OMS) promoveu um estudo que apontou que no mundo, cerca de 14,8 milhões de pessoas morreram de Covid-19  entre os anos de 2020 e 2021. O número é três vezes maior que os divulgados pelas estatísticas oficiais, que marcam cerca de 5,4 milhões de mortes . 

O levantamento foi publicado nesta quarta-feira (14), pela revista “Nature”, e segue as estimativas já feitas por outras pesquisas. Nele, são considerados todas as mortes colaterais que ocorreram pela pandemia. Dentre elas estão as mortes causadas pela interrupção dos servições médicos por superlotação. Isso fez com que os números sejam mais difíceis de serem adquiridos por conta das diferenças existentes entre as nações no mundo. 

A pesquisa foi liderada por William Msemburi, e avaliou as “mortes em excesso”, e comparou os dados de óbitos nos anos anteriores. O termo significa todas as mortes causadas por situações inesperadas, como em caso de grandes desastres naturais, guerras e pandemias.

Para chegar ao número, foram necessários diversos modelos matemáticos para calcular quantos falecimentos seriam “esperados” para cada nação do mundo, caso não existisse uma pandemia. Assim, é possível também preencher possíveis buracos nos cálculos.  

Mas, os dados completos de mortalidade nos últimos dois anos estão disponíveis em apenas 37% dos países do mundo. O restante, principalmente as nações do continente africano, não há informações totais. Com isso, é criado os cenários de mínima e máxima no levantamento.

Com isso, o estudo mostra que a Covid-19 matou cerca de 13,3 milhões a 16,6 milhões de pessoas pelo mundo. Esse número seria dividido em 4,4 milhões de mortes em excesso em 2020, e 10,4 milhões em 2021.

Além disso, foi avaliado que quatro a cada cinco mortes em excesso aconteceram em países de média renda, com alguns da América Latina entre os mais atingidos. As nações mais pobres possuem um número menor de óbitos por representar apenas 9% da população mundial, e pela maior presença de jovens.

Fonte: Portal iG

Veja também

Mulher-cai-no-rio

Mulher cai no rio Jucu após ouvir chamado de amiga falecida em Marechal Floriano

CRAS-DM

CRAS de Domingos Martins promove revisão cadastral para famílias de baixa renda

Ultimos-dias-para-inscricao-de-trabalhos-cientificos-academicos-na-Favesu-2024

Últimos dias para inscrição de trabalhos científicos acadêmicos na Favesu 2024

silvicultura

Mecanização é o caminho para a produtividade na silvicultura

Corpo-de-mulher-encontrado-em-MF

Corpo de mulher é encontrado próximo ao Rio Jucu em Marechal Floriano

copa-futsal-feminino

Copa Verde de Futsal Feminino movimenta região das Montanhas Capixabas neste fim de semana

projetos-esportivos-dm

Projetos sociais esportivos em Domingos Martins oferecem vagas para crianças e jovens de 6 a 16 anos

dengue-em-mf-1

Marechal Floriano entra em alerta de alto risco com mais de 100 casos de dengue notificados