Olimpíada: COB prevê uma melhor campanha em Paris do que em Tóquio

Publicado em 16/10/2021 às 23:20

Compartilhe

© Tomaz Silva/Agência Brasil


De passagem pela 68ª edição dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBS), neste sábado (16) em Brasília, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Paulo Wanderley, afirmou que a meta dos atletas do Brasil na Olimpíada de 2024 (Paris) é superar o desempenho dos Jogos de Tóquio. Na capital japonesa, o país alcançou 21 medalhas (7 ouros, 6 pratas e oito bronzes).

“O resultado foi ótimo, mas queremos fazer melhor. Temos sempre que avançar. Recuar nem para dar impulso”, brincou o dirigente, lembrando que colaboradores da entidade já fizeram duas visitas à França para checar locais de treinamento, possíveis cidades para aclimatação e montagem da base principal.

“É uma preparação que envolve muita antecedência, mas nada foi mais desafiador do que enfrentar a pandemia. Tivemos que refazer tudo”, afirmou.

Sobre os JUBs, Paulo lembrou que participou da competição como judoca e que, em 1974, quando presidente da federação universitária capixaba de esportes, organizou o jubileu de prata (25ª edição) dos jogos em Vitória.

“Sinto-me em casa, mas os JUBs são uma competição consistente e com décadas de realização, e importante na implementação e na divulgação do esporte, consolidada como uma referência”, concluiu.

Edição: Fábio Lisboa

Veja também

© Washington Alves/COB/Direitos Reservados

Basquete: Brasil derrota Chile nas Eliminatórias da Copa do Mundo

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

© Felipe Oliveira/EC Bahia/Direitos Reservados

Brasileiro: Bahia derrota Grêmio por 3 a 1 e deixa Z4

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

© Fernando Brito/MS

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

106933

Chineses ignoram governo e usam criptomoedas para mandar dinheiro para o Japão

106931

INSS: Normas temporárias para concessão de auxílio é constitucional, decide STF

106929

Campos Neto diz que inflação vai melhorar a partir de 2022