Mulher viaja para ver namorado virtual, é morta e tem órgãos roubados

Publicado em 25/11/2022 às 16:48

Compartilhe

Mulher-viaja-para-ver-namorado-virtual-e-morta-e-tem-orgaos-roubados

Bianca Arellano, de 51 anos, conheceu o homem por um aplicativo de jogos e mantinha um relacionamento com ele há vários meses

Uma mexicana foi assassinada e teve os órgãos roubados depois de viajar 4 mil quilômetros até o Peru para se encontrar com um homem com quem namorava virtualmente há vários meses. A vítima é Bianca Arellano, de 51 anos. O assassino seria o próprio namorado, Juan Pablo Jesus Villafuerte, de 37 anos.

Segundo o jornal argentino Infobae, os dois se conheceram em um aplicativo de jogos e mantinham um relacionamento online. Após algum tempo, Villafuerte a convidou para visitá-lo em Lima, para que se conhecessem melhor. Bianca aceitou a proposta e embarcou em um avião para encontrar o namorado.

A mexicana passou uma semana na cidade ao lado do namorado antes de desaparecer. Depois de vários dias sem dar notícias, os parentes dela ficaram preocupados e buscaram ajuda das autoridades.

A sobrinha de Bianca, Karla Arellano, havia falado com a vítima antes do desaparecimento e estranhou que, repentinamente, ela parou de responder suas mensagens e ligações. Nas redes sociais, a jovem fez uma publicação na qual escreveu temer pela vida da tia.

“Nunca pensei que estaria nessa situação. Hoje peço apoio e divulgação para localizar uma das pessoas mais queridas e importantes da minha vida. Minha tia Blanca Olivia Arellano Gutiérrez desapareceu na segunda-feira, 7 de novembro, no Peru. Ela é de origem mexicana, tememos por sua vida”, escreveu ela no Twitter.

Karla entrou em contato com Villafuerte e o interrogou para obter possíveis pistas sobre o paradeiro de Bianca. O homem alegou à jovem que a tia dela havia se cansado dele, terminado o namoro e retornado ao México. Até que, em 9 de novembro, tudo mudou.

Naquele dia, as autoridades do Peru anunciaram que haviam encontrado a cabeça de uma mulher, com o rosto deformado, em uma praia perto de uma casa que pertence a Villafuerte, na cidade de Huacho. Horas depois, os agentes localizaram também um dedo decepado e, em seguida, o resto do corpo no mar. Era de Bianca. Após análises, os peritos concluíram que o rosto da vítima havia sido removido por alguém experiente em instrumentos cirúrgicos.

Villafuerte foi preso sob as acusações de feminicídio, tráfico de pessoas e tráfico de órgãos. Segundo os investigadores, o peruano matou Bianca e retirou seus órgãos para vendê-los posteriormente. Ele também teria postado vídeos dos órgãos da mexicana nas redes sociais dias após o desaparecimento dela. O homem nega envolvimento no crime e permanece sob custódia da polícia enquanto a investigação continua.

Fonte: Portal iG

Veja também

Drymoluber-brazili_ThiagoMarcial-capa-2

Espécies raras de cobras são redescobertas no Espírito Santo depois de décadas

agro-04-03-incaper

Incaper e parceiros vão promover eventos para valorização e empoderamento da mulher rural

capa-coluna-vida-saudavel

Epidemia de obesidade afeta mais de 62,6% das mulheres no Brasil

mundo-04-03-Divulgacao-UNRWA

Israel aceita acordo de cessar-fogo por seis semanas, diz EUA

policia-04-03-Ayrton-Freire-Inter-TV-Cabugi

Fugitivos de Mossoró invadem galpão de fazenda e polícia faz cerco

dengue-ms

Espírito Santo recebe lançamento de campanha nacional contra a dengue

cafe-conefora

Café canéfora tem zoneamento de risco climático atualizado

agropecuaria

Crescimento da economia brasileira é impulsionado pela alta de 15% da agropecuária em 2023