Ministério do Esporte divulga lista de 7.215 esportistas beneficiados com o Bolsa Atleta, nas seis categorias

Publicado em 23/08/2023 às 09:12

Compartilhe

esportes

Foto: Wander Roberto/COB

A lista que traz os nomes dos 7.215 contemplados pelo Programa Bolsa Atleta foi publicada nesta segunda-feira (21/8). Eles estão aptos a usufruir do benefício pelos próximos 12 meses. Foram destinados mais de R$ 78,7 milhões para o pagamento das bolsas para as categorias Atleta de Base e Estudantil, que recebem um benefício mensal de R$ 370. O grupo classificado na Nacional recebe R$ 925, o da Internacional, R$ 1.850 mensais, e o da Olímpico ou Paralímpico, R$ 3.100. Já a categoria Atleta Pódio oferece entre R$ 5 mil e R$ 15 mil, por mês, para os que estejam entre os 20 primeiros do ranking mundial de sua modalidade ou prova específica, e que atendam aos critérios estabelecidos pela legislação aplicável.

De acordo com portaria publicada no mês de abril, 7.887 atletas foram contemplados, sendo a maior lista desde que os pagamentos começaram a ser feitos, em 2005, e quase 20% maior que a do edital de 2022, quando foram contemplados 6.419 atletas. A publicação traz apenas nomes dos esportistas que confirmaram a adesão com a assinatura do termo.

Os recursos para o pagamento das bolsas já estavam previstos no Orçamento-Geral da União de 2023, pelo Ministério do Esporte, que projetou mais de R$ 120,5 milhões de despesas para o Bolsa Atleta, até o início de 2024.

Neste ano, que marca o retorno do Ministério do Esporte, o Bolsa Atleta apoia 5.898 atletas olímpicos e 1.970 representantes de modalidades paralímpicas. Do total, 3.478 (44,2%) são mulheres e 4.390 (55,8%), homens. No recorte por faixa etária, quase 65% dos contemplados têm até 23 anos, o que indica um foco na nova geração. Os atletas entre 14 e 18 anos representam a maior fatia de contemplados: 3.236 beneficiários.

Na Copa do Mundo feminina de futebol, 23 jogadoras da seleção brasileira são beneficiárias do Bolsa Atleta, incluindo Ary Borges, autora de três gols na partida contra o Panamá, de uma vitória brasileira de 4×0. Levando em conta apenas as meninas do futebol que estiveram na Copa, o investimento anual do Governo Federal é de quase meio milhão de reais (R$ 482 mil). Se a soma considera o futebol feminino como um todo, há 213 bolsistas em todo o país, e um repasse direto anual de R$ 3,3 milhões.

Toda a seleção de conjunto de ginástica rítmica também é beneficiária do Bolsa Atleta. Em maio deste ano, o time alcançou resultado inédito faturando a primeira medalha de ouro em uma etapa da World Challenge Cup. Os últimos Jogos Olímpicos, em 2021, mostraram o impacto positivo da política pública, com 90,4% dos pódios brasileiros com a presença de bolsistas. Nos Jogos Paralímpicos, esse percentual foi de 94,4%, do total das 72 medalhas alcançadas.

O Programa Bolsa Atleta foi criado em 2005, com o objetivo de patrocinar esportistas de alto rendimento, que tenham bons resultados em competições nacionais e internacionais. O Bolsa Atleta é voltado para esportistas a partir de 14 anos e é considerado um dos maiores programas do mundo de patrocínio direto.

Fonte: Ministério do Esporte

Veja também

brasil-14-06-ft-Rovena-Rosa

FAB encerra neste sábado recebimento de doações ao Rio Grande do Sul

esportes-14-06-ft-go-es

Paratleta capixaba conquista prata no World Series de natação na França

geral-14-06-ft-gov-es-arvore-fotovotaica

Parque Cultural Casa do Governador recebe árvore fotovoltaica

saude-14-06-ft-gov-es

Nova linhagem do Coronavírus foi detectada no Espírito Santo

policia-14-06-moto-roubada-mf

Motocicleta é furtada em Marechal Floriano e vítima diz que vai mudar de cidade

capa-coluna-vida-saudavel-2

Acidentes de trânsito, um problema de saúde pública

politica-14-06-ft-assessoria-Janete-de-Sa-Desportiva-Ferroviaria

Estádio da Desportiva Ferroviária poderá se tornar patrimônio cultural material do Estado

mundo-14-06-ft-Divulgacao-Queen-Elizabeth-Hospital-vacina-cancer

Vacinas contra o câncer estão em testes no Reino Unido