Mais da metade dos óbitos por dengue no Estado são de pessoas com comorbidades

Publicado em 01/05/2023 às 13:07

Compartilhe

Mais-da-metade-dos-obitos-por-dengue-no-Estado-sao-de-pessoas-com-comorbidades

Diabetes, doenças autoimunes, respiratórias e hipertensão têm sido as principais doenças pré-existentes nos pacientes que vêm a óbito por dengue no Espírito Santo neste ano de 2023. Os dados do Centro de Operações de Emergência Arboviroses (COE/ES), da Secretaria da Saúde (Sesa), mostram que, dos 43 óbitos confirmados até o momento, 24 deles eram de pessoas com uma ou mais comorbidades, isto é, cerca de 56%. 

As comorbidades são doenças ou condições que podem potencializar os riscos à saúde, no caso de o portador vir a se infectar com algum agente patogênico. No caso da dengue no Espírito Santo, os dados têm mostrado que a maioria dos óbitos tem outras doenças de base, com destaque para a hipertensão.

“A hipertensão era comum em 18 dos 24 óbitos por dengue que tinham comorbidades. É importante que todos, tendo ou não comorbidade, possam se cuidar contra a dengue, ajudando na fiscalização dos locais, na limpeza, utilizando repelente etc. Além disso, aqueles que já têm uma doença de base, é importante não deixar de se cuidar e fazer o tratamento adequado”, informou o subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde da Sesa, Orlei Cardoso. 

Outro dado importante é em relação à faixa etária dos óbitos. Cerca de 76% deles ocorreram em pessoas com mais de 40 anos, sendo a faixa etária de 80 a 89 anos a de maior ocorrência, com onze óbitos, seguida da de 60 a 69 anos, com nove óbitos. 

Diante do cenário atual vivenciado pelo Estado de epidemia de dengue, e também da crescente de casos notificados das demais arboviroses, como chikungunya e zika, a Secretaria da Saúde reitera os cuidados no sentido de se manter vigilante quanto aos sinais e sintomas para iniciar a hidratação, além da importância de procurar o serviço de saúde. 

“Ressaltamos sempre a importância de toda a população estar atenta aos sinais e sintomas da dengue, e das demais arboviroses. Teve febre, dores de cabeça e no corpo procure um serviço de saúde e inicie, desde já, a hidratação, com a ingestão de água, soro caseiro e sucos”, reforçou o subsecretário Orlei Cardoso.

Perfil dos óbitos por dengue em 2023

Até o momento, o Espírito Santo confirmou 43 óbitos por dengue. Desses, 15 eram do sexo masculino e 28 do sexo feminino. 

Em relação às comorbidades, ao todo 24 óbitos apresentaram uma ou mais doenças de base, como hipertensão (18), diabetes (09), hepatopatias (01), doenças autoimunes (01), doenças hematológicas (01), doenças respiratórias (01) e outras (02). 

Quanto à faixa etária, foram confirmados um óbito nas faixas etárias de 0 a 9 anos e de 30 a 39 anos; dois óbitos nas faixas etárias de 30 a 39 anos e 90 a 99 anos; quatro óbitos de 70 a 79 anos; seis óbitos de 40 a 49 anos; sete óbitos de 50 a 59 anos; nove óbitos de 60 a 69 anos; e onze óbitos de 80 a 89 anos.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sesa

Veja também

policia-29-02-IG-Reproducao-Instagram

Suspeito de desmanchar carro usado no Caso Marielle é preso pela Polícia Federal

saude-29-02-freepik-mulher-gripe

Saiba a diferença entre os sintomas da dengue e da Covid-19

policia-29-02-Marcelo-Camargo-Agencia-Brasil

Polícia Federal prende mais três suspeitos em nova fase da operação Lesa Pátria

policia-29-02-pm-capa

Polícia Militar prende suspeitos de tráfico de drogas e encontra um pé de maconha em Domingos Martins

geral-28-02-alfredo-chaves-estradas

Estradas precárias em Alfredo Chaves dificultam acesso de moradores a serviços básicos

saude-28-02-PMMF-vacinacao

Marechal Floriano inicia vacinação contra a dengue para crianças de 10 e 11 anos

brasil-28-02-ag-brasil-Juca-Varella

Ministério da Educação divulgou a segunda chamada do Prouni

turismo-28-02-PMDM-pascoa

Coelhinho chega neste final de semana para inaugurar a Festa da Páscoa em Domingos Martins