Luiza Fiorese: de Venda Nova do Imigrante para a glória na Paralimpíada de Tóquio

Publicado em 23/03/2022 às 14:04

Compartilhe

Luiza-Fiorese-de-Venda-Nova-do-Imigrante-para-a-gloria-na-Paralimpiada-de-Toquio

Fonte: Governo ES

Em referência ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no último dia 08 de março, a Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport) conta uma série de histórias de atletas e paratletas femininas que vivem do esporte. Nesta terça-feira (22), é a vez da jogadora de vôlei sentado e medalhista paralímpica Luiza Fiorese.

Natural de Venda Nova do Imigrante, a atleta defende atualmente a Seleção Brasileira da modalidade. Mas se engana quem pensa que a caminhada no esporte foi fácil. Antes de ingressar no vôlei sentado, a esportiva jogava handebol, chegando inclusive a participar dos Jogos Escolares do Espírito Santo. Mas, aos 15 anos de idade, recebeu o diagnóstico de um osteossarcoma (tipo de câncer ósseo). Após abandonar o esporte, já que teve que substituir parte dos ossos da perna por uma endoprótese, ela acabou descobrindo o vôlei sentado.

Desde então, enfrenta e combate as dificuldades de ser mulher no mundo esportivo. “Nós encaramos o sexismo e machismo diariamente. Quando sabemos que estamos nesse meio, nós nos incomodamos com algumas falas e vamos tentando quebrar isso de uma forma educada. O mérito da mulher é muito tirado quando conquistamos coisas muito rápido e foi assim comigo. Eu cheguei na Seleção Brasileira muito rápido e diversas pessoas falam coisas no intuito de tirar o meu mérito e colocar a gente como inferior”, disse Luiza Fiorese. 

A capixaba conquistou a medalha de bronze na Paralimpíada de Tóquio. Agora, o foco da atleta é novamente assegurar a vaga olímpica, mas, além disso, a jogadora busca ampliar a modalidade.

“A medalha de Tóquio foi algo que eu desejei muito. Mas a partir do momento em que voltamos, nós viramos a chave para Paris 2024. Além do objetivo esportivo, que é superimportante, eu quero expandir a modalidade. Quero fazer para outras meninas o que fizeram por mim. Fazer outras atletas entenderem que a nossa vida não acaba depois que nos tornamos pessoas com deficiência”, ressaltou a atleta.

Veja também

Acidente em DM (1)

Motorista com sinais de embriaguez é detido após causar acidente em Domingos Martins

treinamento-de-lutas-para-campeonato-nacional

Treinamentos das lutas de taekwondo aumentam em Marechal Floriano com a aproximação da competição nacional

crimes-ambientais-em-afonso-claudio

Polícia Ambiental identifica crimes ambientais em Afonso Cláudio após denúncias

clima-no-ES

Espírito Santo deverá ter frio intenso na próxima semana devido à massa de ar de origem polar

loteamento-inapropriado

Operação interdita loteamentos irregulares e identifica desmatamento em Domingos Martins

projeto-solidario-para-fazer-as-pessoas-felizes

Escola de São Miguel faz muitas pessoas felizes com projeto solidário

vacinacao-de-gripe-e-saranpo

Sesa alerta para baixa adesão às campanhas de vacinação contra Gripe e Sarampo

grupo-de-danca-e-musico-animam-feira-do-empreendedor-1

Grupo de danças e músico e animam a Feira do Empreendedor em Marechal Floriano