Licitação cancelada e falta de transporte escolar são assuntos polêmicos em Laranja da Terra

Publicado em 07/03/2017 às 14:43

Compartilhe

Mais qualidade na Saúde, Educação e Segurança Pública são as principais reivindicações da nação brasileira. Lamentavelmente, os mais importantes setores estão pobres, mesmo com absurdas contribuições em impostos que a sociedade é obrigada repassar para o governo. Enquanto isso, salvo algumas exceções, os políticos fazem farra com o dinheiro do povo.

Longe de Brasília, a capital da corrupção, ocorre o stress de moradores aqui bem perto, por conta de atos confusos de prefeitos. São parentes de políticos ocupando cargo de confiança nas prefeituras, falta de transporte escolar para alunos e outras coisas mais. 

Sobre Laranja da Terra, inúmeras reclamações chegaram até um programa da Rádio Educadora, cujo repórter esteve com o prefeito em seu gabinete há cerca de um mês. Em entrevista, Josafá Storch afirmou que o município está em crise, mas que os alunos teriam o problema de transporte escolar resolvido o mais rápido, o que não ocorreu. Ontem (06), durante sessão na Câmara de Laranja da Terra, o prefeito relatou que, na próxima segunda-feira (13), haverá transporte para todos.

Na ocasião da entrevista, o prefeito afirmou também que havia assumido uma prefeitura sucateada e sem dinheiro nos cofres. Segundo Gilson Gomes Filho, presidente da Câmara Municipal, durante a sessão de segunda-feira (06), o atual Secretário de Finanças apresentou números que contrariam o prefeito. “A verdade veio à tona,” afirmou Gilson.

De acordo com Gilson Gomes Filho, o Secretário de Finanças, Erildo Hutsatz, convocado, compareceu e, perante uma câmara lotada,afirmou que o ex-prefeito Joadir Lourenço deixou R$ 3 milhões em caixa. Sobre o transporte escolar, Gilson afirmou que o prefeito se comprometeu com a sociedade em colocar ônibus até o dia 13. Gilson explica que prefere aguardar, e informou que a sociedade não está tranquila.

De acordo com Valteci Will, presidente da Cooptac com sede em Afonso Cláudio, ele havia vencido uma licitação e já deveria estar prestando os serviços de transporte para aquele município. Alega que o processo foi cancelado indevidamente e que outra empresa deverá prestar os serviços, já que, segundo a Cooptac, sua concorrente venceu com menor preço, mas não esta apta para prestar os serviços no momento.

O prefeito, na ocasião da entrevista, afirmou que o município faria uma grande economia, utilizando os serviços da Translope, empresa com sede em Ibatiba. Relatou também que está sofrendo perseguições de algumas pessoas que o querem fora da política. “Estou sendo perseguido politicamente, mas eles não conseguirão me derrubar,” afirmou Storch.

Veja também

cultura-19-07-ft-div-familia-lima

Família Lima se apresenta hoje (19) no Festival de Inverno de Domingos Martins

turismo-19-07-ft-gov-es-grupo-teatro-Gota-Po-e-Poeira

Grupo teatral Gota, Pó e Poeira participa de festival nacional em Minas Gerais

GATRONOMIA

Receita de Nhoque de inhame

agro-19-07-ft-div-sinfagres-1

Inscrições abertas para o Seminário de Defesa Agropecuária do Espírito Santo

policia-19-07-ft-gov-es-procon-es

Procon-ES apreende mais de 100 quilos de produtos vencidos em supermercados na região do Caparaó

saude-19-07-ft-gov-es

CRE Metropolitano atende mais de 3,9 mil usuários dentro do Programa de Órtese Oftalmológica em três meses

esportes-19-07-ft-divulgacao-paratleta-capixaba

Espírito Santo conquista 25 medalhas no Circuito Loterias Caixa de Natação Paralímpica

mat-paga-esporte-19-07-ft-freepik-torcida-argentina

Após título da Argentina, como está o ranking de conquistas da Copa América?