INSS: segurados têm uma semana para realizar perícia e evitar corte do benefício

Publicado em 04/11/2021 às 10:50

Compartilhe

103401


source
INSS: segurados têm uma semana para realizar perícia e evitar corte do benefício
Reprodução: ACidade ON

INSS: segurados têm uma semana para realizar perícia e evitar corte do benefício

Segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que não fizeram a perícia médica têm até dia 11 de novembro para regularizar o cadastro e evitar a perda do benefício. O pente-fino do INSS convocou mais de 95 mil pessoas por meio  deste edital

Clique  aqui e veja como agendar sua perícia, seja pelo telefone 135 ou pelo aplicativo Meu INSS. 

Em todo país foram enviadas 170 mil cartas para pessoas que recebem auxílio-doença e não realizaram perícia médica nos últimos seis meses. O instituto vai focar, principalmente, em quem recebe o benefício há mais tempo. Para se ter uma ideia, somente no Rio de Janeiro, 6.134 foram convocados para passar pelo programa.

Caso não o façam a perícia, os segurados terão o benefício suspenso e, após 60 dias, cancelado. 

Leia Também

“A suspensão é temporária. Assim que o segurado passar por perícia o pagamento é restabelecido”, orienta Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

Veja também

© Washington Alves/COB/Direitos Reservados

Basquete: Brasil derrota Chile nas Eliminatórias da Copa do Mundo

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

© Felipe Oliveira/EC Bahia/Direitos Reservados

Brasileiro: Bahia derrota Grêmio por 3 a 1 e deixa Z4

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

© Fernando Brito/MS

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

106933

Chineses ignoram governo e usam criptomoedas para mandar dinheiro para o Japão

106931

INSS: Normas temporárias para concessão de auxílio é constitucional, decide STF

106929

Campos Neto diz que inflação vai melhorar a partir de 2022