Influenciadora brasileira dá dicas de ouro para aproveitar Amsterdã, na Holanda

Publicado em 05/12/2021 às 09:20

Compartilhe

107949


source
Malu Voss é uma designer de joias e influenciadora brasileira
Reprodução

Malu Voss é uma designer de joias e influenciadora brasileira

Os campos de tulipas, os moinhos de vento e as cidades recheadas de charme e cultura decerto são algumas das marcas registradas da Holanda. O país europeu atrai muitos turistas pelas belas paisagens, mas para não perder nada do que a região pode oferecer é bom ter em mente as melhores indicações do que visitar e do que esperar ao chegar lá.

Malu Voss, designer de joias e influenciadora brasileira, vive no exterior há mais de 18 anos e conta um pouco mais sobre as maravilhas de Amsterdã e do que não pode faltar em qualquer roteiro de viagem por lá. De acordo com ela, uma dos motivos que mais chama a atenção dos brasileiros por lá é a excelente infraestrutura e a facilidade de locomoção. Ela destaca ainda que alugar um carro é a melhor alternativa para conseguir transitar de maneira tranquila. 

“A ciclovia existe no país todo, com faixas e sinalização separadas para bicicletas. Você pode ir de norte a sul de bicicleta. A Holanda é um país pequeno e é muito fácil dirigir aqui. Eu recomendo alugar um carro para poder ir de uma cidade a outra com mais rapidez”. Malu também acrescenta que a receptividade dos nativos acaba sendo muito boa, principalmente porque, por ser um país altamente turístico, a Holanda já está habituada com esses tipos de visita. “Os holandeses estão acostumados com turistas e são muito simpáticos e educados”, pontua. 

Para começar a conhecer Amsterdã, Malu explica que há pontos turísticos para todos os gostos, além de excelentes restaurantes e lojas para fazer compras. “A cidade está repleta de museus, bons restaurantes e ótimas lojas. Para uma programação mais cultural, eu indico os museus Rijkmuseum, que durante o inverno há uma pista de patinação no gelo bem a frente, Van Gogh Museum, meu preferido e o imperdível Anne Frank House. Para esse último, você precisa comprar os ingressos com bastante antecedência. Vale a pena também dar uma volta pelo Vondelpark e dar uma passeio de barco pelos canais”, indica.

A influenciadora cita seu top 5 de locais imperdíveis que não podem faltar de jeito nenhum no roteiro de viagem de quem quer conhecer o melhor que Amsterdã tem a oferecer. Ela cita ainda a quantidade mínima de euros que se deve ter para conseguir fazer um bom passeio: “Eu diria que o turista deveria contar com um mínimo de 50 a 100 euros por dia para cobrir transporte, entradas em museus e alimentação”. 

Centraal Station, Praça Dam, Centro Histórico e bairro Jordaan

Bairro Jordaan
Reprodução

Bairro Jordaan

De acordo com Malu, é possível fazer esse roteiro em até duas horas. A Central Station é a principal estação ferroviária da cidade, ponto final de diversas linhas de bonde e se localiza bem ao centro de Amsterdã, sobre uma ilha artificial. Já a Praça Dam faz parte do centro histórico da cidade, com prédios bem famosos e eventos frequentes que fazem dela um dos locais mais populares e importantes de lá.

O bairro Jordaan, por sua vez, possui canais estreitos e ruas ladeadas por boutiques independentes, bares e restaurantes modernos. As barracas do mercado Noordermarkt, por exemplo, oferecem joias, roupas, antiguidades e alimentos orgânicos, enquanto o antiquário Antiekcentrum Amsterdam vende pinturas vintage.

De Wallen, o Bairro da Luz Vermelha

Bairro da Luz Vermelha
Reprodução

Bairro da Luz Vermelha

Este bairro é muito famoso  e polêmico de Amsterdã por ser uma zona de prostituição legalizada. Ele é constituído por um conjunto de ruelas estreitas, todas agrupadas em torno de chamada Igreja Velha – Oude Kerk. O turista pode passar tranquilamente e observar as mulheres que se exibem em trajes mínimos através do vidro.

Mas atenção: é importante lembrar que este não é um visto como um “programa familiar” justamente terem mulheres seminuas diante da vitrine. O turista que passar pelas ruas e vielas também não podem tirar fotos ou filmar as mulheres nas vitrine sem a expressa autorização.

Leia Também

Leia Também

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

Leia Também

Praça dos Museus

Praça dos Museus
Reprodução

Praça dos Museus

É um espaço público ao sul de Amsterdã. Fica em volta do Museu Nacional, Museu Van Gogh e Museu Stedelijk. Durante o inverno, a lagoa se transforma em uma pista de patinação no gelo. 

Quem visitar esse letreiro já tem de ter em mente que este é um local muito turístico, então não espere tirar fotos sem ninguém por perto. É uma missão quase impossível.

Vondelpark

Vondelpark
Reprodução

Vondelpark

Este é o parque mais importante do país. O nome homenageia o escritor Joost van den Vondel, que viveu no século 18. O espaço foi criado em em 1864, mas acabou sendo aberto ao público apenas no ano seguinte. Por lá podem-se observar aves, patos, sapos, rãs, libélulas e peixes.

A infraestrutura conta com o Pavilion, um espaço cultural operado por terceiros, a Casa de Chá Azul, com uma arquitetura elegante dos anos 30 e o Milk House, no qual é possível se sentar, admirar o terraço e deixar as crianças à vontade no espaço de recreação. 

Os jantares, compras e destinos adjacentes

Malu faz algumas recomendações de locais excelentes para se ter um jantar bem romântico com o parceiro ou parceira. “Para um jantar romântico eu indico o Taiko. Se o programa for jantar com as amigas, Mr Porter ou Izakaya; para comemorar uma data especial, The Duchess. Para um almoço, George WPA, que é sempre muito badalado, já para um café da manhã, Avocado Show ‘um Must”, elenca ela. 

Malu Voss
Marne Andriotti

Malu Voss

Além das excelentes refeições, Amsterdã também oferece uma gama de opções para quem gosta de fazer aquele roteiro de compras e levar a maior quantidade de lembranças possível de volta para o Brasil. Malu comenta sobre as preferências que possui quanto às lojas mais indicadas para tal. “Para compras de grifes de luxo, é essencial passar pela rua P.C.Hooftstraat, e também visitar a famosa loja de departamento De Bijenkorf. Já para marcas populares, indico The Nine Streets (De Negen Straatjes)”, enumera. 

Para dar aquela turbinada na viagem e ir além dos encantos da capital, Malu Voss destaca alguns locais nos arredores, além de vilas como Lisse, um dos locais preferidos dela, que se destaca pelas flores e cores. Lá há um jardim com sete milhões de bulbos de tulipas e, em Giethoorn, o turista desfruta de uma visão saída de contos de fadas, mais conhecida como Veneza Holandesa. Kinderdijk, como destaca Malu, é uma localidade neerlandesa, situada na Holanda do Sul.

“A vista de Kinderdijk é incrível. Adoro os moinhos e é essa atração que atrai muitos turistas, tornando a localidade muito famosa”, conta. Ela também indica Thorn, ao sul do país. “O lugar é muito lindo! Lá é interessante passear pelos lindos jardins, visitar grandes museus ou até mesmo curtir as praias. O vilarejo de Thorn é muito adorável e cheio de beleza e inspiração”, conclui.

Fonte: IG Turismo

Veja também

© Reuters/Yves Herman/Direitos Reservados

Ministro diz que não foi informado de recurso contra nota da Conitec

Clube-do-Livro-retoma-suas-

Clube do Livro retoma suas atividades em Domingos Martins

Colunas-Montanhas capixabas-Vida_Saudavel2

Doze alimentos que ajudam a aumentar a imunidade

114042

Tripadvisor revela os melhores destinos de 2022; Brasil está na lista

Quati-que-estava-em-estrada

Quati que estava em estrada movimentada é salvo por artesã em Marechal Floriano

Fim-de-semana-foi-animado-n

Fim de semana foi animado nos campos de areia em Marechal Floriano

© Reuters/Loren Elliott/Direitos reservados

Austrália: Medvedev perde a calma, mas vence e chega às quartas

© Marcio Rodrigues/MPIX/CPB/Direitos Reservados

Cristian Ribera é vice-campeão mundial paralímpico na Noruega