Incaper faz mais de 60% das inscrições no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar no Espírito Santo

Publicado em 18/01/2024 às 09:40

Compartilhe

agricultura-18-01-incaper

Por meio dos escritórios locais, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) fez mais de 11 mil inscrições no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF) em 2023. O número corresponde a mais de 60% dos cadastros feitos pela rede de emissores do registro no Espírito Santo, composta também por prefeituras, sindicatos e outras organizações. 

Serviço gratuito, a inscrição no CAF é requisito básico para o acesso às políticas públicas direcionadas ao desenvolvimento e fortalecimento da agricultura familiar, presente na maioria dos municípios capixabas. Na região de montanhas, a agricultura familiar é intensa em municípios como Marechal Floriano, Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante, Santa Maria de Jetibá, Alfredo Chaves e outros.

Entre as políticas públicas disponíveis aos agricultores familiares se destacam o crédito do Pronaf, assistência técnica e extensão rural, aposentadoria rural e programas de compras governamentais, como Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). 

Segundo informações da Gerência de Assistência Técnica e Extensão Rural (Gater) do Incaper, as inscrições no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar emitidas pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural contemplaram, aproximadamente, 20 mil pessoas.  

“Temos escritórios locais em todos os municípios capixabas. Essa capilaridade nos aproxima dos produtores e facilita o acesso aos diversos serviços que prestamos, incluindo o registro no CAF. Isso faz com que o Incaper seja responsável pela maioria das inscrições no Estado, ajudando os agricultores a se manterem regularizados para conseguirem acessar as políticas de incentivo à agricultura familiar”, explica o extensionista da Gater, João Marcos dos Santos Junior.    

A emissão do CAF substituiu gradativamente a emissão da Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP), passando a ser o documento definitivo a partir de novembro de 2022. Os agricultores com DAP vencida devem realizar a emissão do CAF. Já os que têm DAP com validade entre 08 de fevereiro de 2023 e 31 de janeiro de 2024 têm um ano, a contar da data de vencimento, para fazer a inscrição no CAF. 

Podem se inscrever no CAF: agricultores familiares, quilombolas, indígenas, pescadores artesanais, aquicultores, silvicultores, extrativistas, assentados do Programa Nacional de Reforma Agrária e beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário que explorem imóvel agrário localizado em área urbana e periurbana, além de empreendimentos familiares rurais e formas associativas da agricultura familiar (associações e cooperativas). 

Os endereços dos escritórios do Incaper e os documentos necessários para fazer inscrição no Cadastro Nacional da Agricultura Familiar podem ser conferidos no site www.conectacidadao.es.gov.br, na área “Agricultura e Vida Rural”.

Fonte/ Foto: Incaper

Veja também

politica-17-04-ft-Lula-Marques-Agencia-Brasil

Senado aprova PEC das drogas e texto vai para Câmara dos Deputados

cultura-17-04-gov-es

Festa da resistência dos povos indígenas tem início nesta sexta-feira em Aracruz

geral-17-04-ft-div-gov-es

Bandes promove leilão do Fundap nesta quarta-feira (17) em Vitória

saude-16-04-ft-div-gov-es

Ciatox realiza mais de 10 mil atendimentos em um ano no Espírito Santo

geral-16-04-ft-gv-es

Escola de Cachoeiro de Itapemirim inicia projetos com robótica educacional

brasil-16-04-freepik

Professores universitários estão mobilizados no Rio para definir greve

geral-16-04-pmmf

Pavimentação de estradas avança em Marechal Floriano

geral-16-04-freepik-2

Começou o prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição do Enem