Idaf identifica desmatamento em Reserva Legal, multa infrator e exige recuperação do dano ambiental

Publicado em 23/11/2023 às 13:31

Compartilhe

idaf-23-11-divulgacao

Foto: Divulgação Idaf

Durante fiscalização florestal realizada pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), em Venda Nova do Imigrante, foram identificadas diversas infrações ambientais em uma área de 62.871 mil metros quadrados, o equivalente a aproximadamente seis campos de futebol. As infrações aconteceram em uma propriedade, no distrito de Alto Caxixe. O infrator foi multado em R$ 523.097,00 pelas infrações cometidas, principalmente, em área de Reserva Legal.

Os laudos apresentam as seguintes autuações lavradas: desrespeito a embargos já realizados pelo Idaf no local, em uma área de 34.708 metros quadrados; um novo desmatamento ilegal de fragmentos da Mata Atlântica, em uma área de 28.163 metros quadrados, por meio de corte, queima e supressão, totalizando 62.871 mil metros quadrados de área degradada, sendo a maioria dela identificada como Reserva Legal. Também houve penalização por deixar de inutilizar e dar a destinação correta às embalagens e sobras de agrotóxicos, seus componentes e afins, que foram encontrados em área de mata nativa e cultivo, podendo prejudicar o solo, os recursos hídricos, a fauna e a flora.

Segundo o diretor-presidente do Idaf, Leonardo Monteiro, o caso é um dos mais relevantes e impactantes de danos ambientais causados dentro de uma propriedade rural no município de Venda Nova do Imigrante.

“Conforme documento apresentado pelo próprio autuado, o desmatamento está associado à implantação de loteamentos. Os locais em sua maior parte, têm vista para o parque estadual Pedra Azul. A dosimetria florestal vigente, considera que a prática da infração para parcelamento irregular do solo, aumenta significativamente o valor das multas”, ressaltou Monteiro.

Ele explica ainda que a área será monitorada pelo Idaf até a recuperação total do dano ambiental. “Caso o infrator não cumpra com o que determina o embargo, o Idaf poderá aplicar novamente autos de infração. Mais do que nunca, com a mudança climática mostrando evidências no mundo, precisamos proteger a Mata Atlântica capixaba. Quem desmatar, queimar ou cometer qualquer crime ambiental será punido e submetido a recuperar os destroços que deixou ao Meio Ambiente. O Governo do Estado está cada dia mais vigiante a essas situações”, disse.

Fonte: Idaf

Veja também

geral-15-04-ft-reproducao

Inmet emite alerta de ciclone extratropical e chuva intensa no sul do Brasil

geral-15-04-ft-Agencia-Brasil

Terceiro lote do abono salarial PIS/Pasep é pago nesta segunda-feira

agro-15-04-Tatiana-Caus-Incaper

Jardim Clonal Superadensado de Marilândia é exemplo de como plantar mais em espaço reduzido

chagas

Brasil investe em pesquisa e luta pela sua eliminação como problema de saúde pública

futebol-nas-montanhas

Hoje a bola rola para 3ª rodada do Campeonato Intermunicipal de Futebol Masculino nas montanhas

cafe

No Dia Mundial do Café, conheça curiosidades da segunda bebida mais consumida no mundo

arroz

Conheça as principais diferenças nutricionais de três tipos de arroz

Dinheiro apreendido

Homem detido com mais de R$ 1 milhão no carro disse que dinheiro seria para comprar roupa em São Paulo