Governo assina contrato da nova gestão da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo

Publicado em 27/03/2023 às 16:05

Compartilhe

Governo-assina-contrato-da-nova-gestao-da-Orquestra-Sinfonica-do-Espirito-Santo

Foto: Hélio Filho/Secom

Mais de 600 pessoas estiveram na manhã desse domingo (26) no Parque Cultural Casa do Governador, em Vila Velha, acompanhando a primeira edição da nova temporada do Festival Parque Aberto. A programação do evento incluiu um concerto do Grupo de Câmara da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), formado por oito músicos que apresentaram um repertório descontraído e leve com obras clássicas e populares, passando por nomes como Bach, Mozart, Carlos Gardel, Pixinguinha, Beatles e até Claudinho & Buchecha.

A ocasião marcou também a assinatura do contrato para a nova gestão da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo por uma organização social – entidade do terceiro setor, sem fins lucrativos. O documento foi assinado pelo governador do Estado, Renato Casagrande, o secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, e Tarcísio Santório, presidente da Companhia de Ópera do Espírito Santo (Coes), que passa a cuidar da gestão administrativa da orquestra e da curadoria dos concertos, em parceria com a Secretaria da Cultura (Secult).

“Estamos aproveitando o momento, aqui no Parque Cultural Casa do Governador, para assinar este documento que representa um passo fundamental e importantíssimo. A partir de agora teremos uma organização social para cuidar da gestão da nossa orquestra, que passará a ter mais flexibilidade para realizar apresentações e contratar músicos”, afirmou o governador, que estava acompanhado da primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande.

Casagrande destacou ainda o fato de o maestro Helder Trefzger já estar 30 anos à frente da Oses e acrescentou, de forma descontraída: “Esperamos que ele fique mais 30 anos conosco, pelo menos. Essa foi uma das condições que colocamos para a Companhia de Ópera”, brincou.

A Oses continua a integrar a estrutura organizacional do Estado, que fará o repasse de R$ 7,5 milhões, destinados inteiramente à gestão da orquestra e continuará determinando as políticas públicas relacionadas à cultura, sobretudo as ações do programa Estado Presente em Defesa da Vida.

O secretário de Estado da Cultura ressaltou que o momento é histórico e marca a concretização de um desejo antigo. “É um trabalho construído a muitas mãos. Como disse o governador, o contrato dará uma nova dinâmica à nossa orquestra. Queremos que a Oses se apresente mais e possa trazer convidados de vários lugares do Brasil e do mundo”, pontuou Fabricio Noronha.

O maestro Helder Trefzger, que antes do início do evento havia recebido uma homenagem surpresa pelos 30 anos de dedicação à orquestra, afirmou ser um dia de alegria para a orquestra.

“Há muito tempo sonhamos em ter essa gestão por uma organização social. É um modelo que tem sido adotado por importantes orquestras no Brasil, que hoje são referências. A Sinfônica do Estado de São Paulo, a Filarmônica de Minas Gerais, mais recentemente a Sinfônica da Bahia e a Sinfônica do Paraná. Desde 2007, nós estamos tentando e agora, graças à iniciativa e à força do governador Renato Casagrande, conseguimos dar esse passo importante. E o Fabricio Noronha foi um importante timoneiro nesse navio, nos conduzindo para finalmente implantarmos essa gestão”, afirmou o maestro.

Também estiveram presentes na solenidade o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Santos; o deputado estadual Mazinho dos Anjos; o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo; o diretor-geral da Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames), Fabiano Araújo; e a cantora lírica Natércia Lopes, que é diretora executiva da Companhia de Ópera do Espírito Santo.

O festival teve sequência com apresentação do espetáculo “O circo faz de conta”, do grupo “Gota, Pó e Poeira”, de Guaçuí, numa mistura de arte circense e teatro que interagiu com o público e contagiou as crianças.

Nova gestão

O novo modelo de gestão da Oses permitirá à organização social mais flexibilidade para contratar músicos convidados, adquirir instrumentos de ótima qualidade, compatíveis com o repertório e também com o nível de execução pretendido, alugar partituras de obras que ainda não estão em domínio público e encomendar novas obras musicais, renovando o repertório da orquestra.

Com isso, espera-se que o número de apresentações aumente, possibilitando o alcance de um público maior, incluindo os municípios fora da Região Metropolitana e mais atividades com alunos das escolas públicas do Estado.

Esse modelo vem sendo adotado com sucesso desde o final da década de 1990. O marco significativo foi a mudança na gestão da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), primeira no País a ser gerida por uma organização social. Desde então, a Osesp é reconhecida como a melhor orquestra sinfônica da América Latina, realizando uma programação de altíssima qualidade, com solistas e maestros de nível internacional, remunerando melhor os seus músicos e se apresentando em turnês em vários continentes.

Depois da Osesp, houve outros casos de sucesso, como a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, a Orquestra Sinfônica do Paraná, a Orquestra do Theatro São Pedro, a Orquestra Sinfônica da Bahia e a Orquestra Filarmônica de Goiás.

O parque

Inaugurado em 2022, em Vila Velha (ES), o Parque Cultural Casa do Governador é uma das mais novas iniciativas culturais do País que propõem um diálogo entre a arte contemporânea e a natureza. Os três eixos temáticos do projeto – Ambiental, Histórico e Artístico – são explorados nos 93 mil metros quadrados de área disponíveis para a visitação. No eixo Artístico, os visitantes podem conhecer as 21 obras de arte, sendo 10 temporárias e 11 permanentes, selecionadas pela Secretaria da Cultura (Secult), por meio de um edital que foi lançado em 2021, com  investimento de R$ 1,3 milhão.

A visitação é gratuita e, durante a semana, acontece às terças e quintas, das 8h às 17h, mediante agendamento pelo telefone (27) 3636-1032. Os três eixos temáticos do projeto – Ambiental, Histórico e Artístico – são explorados nos 93 mil metros quadrados de área disponíveis para a visitação.

Fonte: Governo ES

Veja também

saude-16-04-ft-div-gov-es

Ciatox realiza mais de 10 mil atendimentos em um ano no Espírito Santo

geral-16-04-ft-gv-es

Escola de Cachoeiro de Itapemirim inicia projetos com robótica educacional

brasil-16-04-freepik

Professores universitários estão mobilizados no Rio para definir greve

geral-16-04-pmmf

Pavimentação de estradas avança em Marechal Floriano

geral-16-04-freepik-2

Começou o prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição do Enem

geral-16-04-freepik

Participantes do programa Pé-de-Meia têm direito à isenção no Enem

geral-15-04-ft-div-gov-es-1

Regional de Domingos Martins abre Jogos Escolares do Espírito Santo

WhatsApp-Image-2024-01-24-at-13.56.47-2

Todos somos seres humanos