SAÚDE

Governador diz que é época de guerra mundial, no dia em que o Estado registra 72 mortes por Covid-19

Publicado em 23/03/2021 às 21:18

Compartilhe

No dia em que a Covid-19 matou 72 pessoas em 24 horas no Espírito Santo, o governador do Estado, Renato Casagrande, afirmou que “é época de guerra mundial”, se referindo ao combate em todo o mundo ao coronavírus. Casagrande fez um apelo à população, para que os protocolos de prevenção contra a doença sejam cumpridos por todos.

“As novas variantes da doença estão mais agressivas e atingindo pessoas abaixo de 60 anos. As mutações do vírus têm causado sérios problemas. O paciente chega ao hospital com uma situação muito pior que antes. Precisamos do apoio de todos, pois não temos condições de fiscalizar todos. Não faça aglomeração, não vá à praia, fique em casa. É triste ver tanta gente perder a vida todos os dias. Isso entristece o nosso coração. Não podemos fracassar como sociedade. Temos que nos preocupar com a nossa vida e a do próximo”, apela o governador.

Casagrande destacou que a decisão de propor a quarentena de 14 dias no Estado foi exatamente por prever o cenário atual de agravamento da pandemia no Estado. Ele informou que desde o último dia 1º de março, foram abertos 94 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19. “Somos o Estado que mais abriu leitos, per capta, em todo o Brasil desde o início da pandemia”, afirmou o governador.

Entretanto, Renato Casagrande lamentou que em muitos hospitais particulares e públicos não há mais leitos de UTI vagos. “Estamos com percentual de 92% de leitos de UTI ocupados, mesmo abrindo vagas permanentemente. Estamos tentando ficar um passo à frente da doença, mas ela está em nosso calcanhar”, alertou.

MANIFESTAÇÕES – Sobre as manifestações de pessoas contra as medidas restritivas estabelecidas pelo governo estadual na última semana por 14 dias, entre elas o fechamento de estabelecimentos comerciais, o governador destacou que considera as manifestações legítimas, mas todos precisam pensar nas consequências que a doença pode causar.

“Estou vendo as pessoas se manifestarem, e as considero legítimas. Sei que há pessoas de boa fé e preocupadas com seus negócios e empregos, mas tem pessoas com interesses políticos. Gostaria de pedir a vocês que pensem no que fazer nesse momento. As vacinas estão chegando de pouco a pouco, e começamos a vacinar pessoas acima de 70 anos, mas a doença está crescente”, destacou.

Casagrande disse que gostaria que todas as atividades econômicas estivessem ativas no Estado. “Enquanto governador do Espírito Santo, eu, mais do que ninguém, gostaria de ver todas as atividades econômicas em pleno funcionamento, pois o Estado precisa arrecadar, as pessoas precisam trabalhar e tenho que ter tranquilidade para governar. Mas, quem governa em uma época de guerra mundial em que estamos vivendo, porque todos os países foram afetados e o inimigo é o vírus, não pode estar preocupado se a medida é simpática ou se é uma medida que vai te dar popularidade, temos que estar preocupados em fazer aquilo que é certo, o que é correto. Precisamos preservar as vidas”, enfatizou.

Veja também

PEPCV-Karol-Gazoni-Iema-1

Parques estaduais estarão abertos para visitação nesta semana

WhatsApp-Image-2021-06-21-at-09.23.40

Trânsito intenso causa engavetamento entre três carros na BR-262

WhatsApp-Image-2021-06-21-at-11.35.36-3

Carros antigos serão expostos em Araguaya no mês de julho

acidente-fazenda-no-estado_capa

Motociclista fica ferido após acidente com carreta na Fazenda do Estado, em Domingos Martins

doses-da-AstraZeneca-Fiocruz

Saúde envia aos estados e DF mais de 7,6 milhões de doses da AstraZeneca/Fiocruz

banestes-mantem-menor-taxa-de-juros

Banestes mantém menor taxa de juros do Brasil no crédito imobiliário, mesmo após alta da Selic

Sebrae-ES-consultoria

Sebrae/ES oferece consultorias sobre finanças com até 90% de desconto

pastor-de-marechal-tranferencia

Transferência de pastor entristece luteranos em Marechal Floriano