Gorila famosa por aparecer em selfie morre nos braços do seu “amigo e cuidador”

Publicado em 06/10/2021 às 14:50

Compartilhe

99261


source
Gorila Ndakasi
Reprodução/Instagram

Gorila Ndakasi



A gorila Ndakasi ficou famosa por aparecer como se tivesse “posando” para uma selfie de um guarda florestal em 2019 (veja abaixo). Nesta terça-feira (05), o Parque Virunga, localizado na República Democrática do Congo, na África, anunciou sua morte.

Ndakasi
Reprodução

Ndakasi “posa” para selfie


Leia Também

Apesar de o anúncio ter sido feito ontem nas redes sociais do Parque, Ndakasi morreu no último dia 26 de setembro, aos 14 anos. Órfã desde os dois meses, quando sua mãe morreu por uma ação de milícias armadas, Ndakasi rapidamente foi “adotada” pelo Parque em 2007. Desde então, passou a ser cuidada por André Bauma, que ficou ao seu lado até o seu último suspiro, como o próprio Virunga fez questão de destacar no post em que comunicou a morte da gorila.


“É com profunda tristeza que o Parque Virunga anuncia a morte da querida gorila da montanha órfã, Ndakasi, que esteve sob os cuidados do Parque por mais de uma década. Na noite de 26 de setembro, após uma doença prolongada em que seu estado se deteriorou rapidamente, Ndakasi deu seu último suspiro nos braços amorosos de seu cuidador e amigo de longa data, André Bauma”.

 ⁠

Fonte: IG Mundo

Veja também

Palio-atinge-caminhonete-em-trevo-da-BR-262-e-foge-do-local-do-acidente

Pálio atinge caminhonete em trevo da BR-262 e foge do local do acidente

112964

EUA recomendam que população use “máscara mais protetora possível”

112962

Pitbull faz “birra” toda vez que escuta uma bronca

© José Cruz/Agência Brasil

Covid-19: Rio de Janeiro começa vacinação de crianças nesta segunda

112957

Covid-19: Áustria terá vacinação obrigatória a partir de fevereiro

© Alex Sandro/TV Brasil

Brasil recebe segunda remessa de vacina pediátrica da Pfizer

112953

Lira diz que Senado deve ser cobrado por nova alta de combustíveis

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS