Expectativa é de que preços de fertilizantes devem se manter mais baixos em 2024

Publicado em 06/01/2024 às 06:02

Compartilhe

Expectativa-e-de-que-precos-de-fertilizantes-devem-se-manter-mais-baixos-em-2024

A demanda por estruturas flexíveis para armazenar fertilizantes vem crescendo ano após ano. Se em 2022 o cenário era de formação de estoques de segurança maior, por preocupação com os possíveis reflexos da Guerra da Ucrânia, em 2023 o aquecimento do mercado foi impulsionado pelo próprio aumento das safras agrícolas, que batem recordes ano após ano no Brasil. Uma das formas mais rápidas e menos custosas de lidar com as necessidades variáveis do setor, é investir em infraestrutura flexível.

Representantes do setor de armazenagem dizem que guerra na Europa acabou gerando menos impacto do que se esperava, o que contribuiu para que os patamares de preços dos fertilizantes diminuíssem drasticamente em 2023, e as estimativas apontam manutenção ou mesmo alguma queda para 2024.

Uma questão que tem sido levantada, porém, é o possível impacto da guerra em Israel, já que o país é um importante player do segmento. O Brasil importou cerca de U$ 1,4 bilhão em fertilizantes, defensivos e sementes de Israel em 2022, o que corresponde a 9% de todo cloreto de potássio adquirido no ano e 11% do fosfato diamônico (DAP).

Sergio Gallucci Parisi, diretor Comercial e de Marketing da Tópico, fabricante de galpões de lona e zinco, conta que até o momento não houve impactos nas importações vindas de Israel por conta da guerra, mas os efeitos do conflito podem ser até mais amplos que a movimentação do produto em si.

“O Oriente Médio tem um papel chave no preço do petróleo, e um conflito na região pode impactar a oferta desta commodity, pressionando a cadeia logística e os preços de transporte marítimo, por exemplo, que compõe os custos do produto final colocado no destino”, comenta.

No entanto, de acordo com o especialista, as guerras em curso, apesar de relevantes na formação de preços, são um dos inúmeros fatores que regulam o valor das commodities. Outros, como a demanda e safras em outras regiões, também devem ser levados em consideração.

“Seguiremos crescendo junto com o setor, onde somos parceiros dos principais players relevantes na cadeia, sejam os misturadores, os operadores portuários, logísticos e produtores. O setor agrícola ainda deve seguir crescendo no Brasil, mas os fatores climáticos – marcadamente os efeitos do El Niño – não podem ser desconsiderados no impacto da produção e consumo de insumos”, finaliza.

Fonte: Conteúdo Empresarial

Veja também

geral-15-04-ft-GOV-FAB

FAB diz estar de prontidão para resgatar brasileiros no Oriente Médio

geral-15-04-ft-reproducao

Inmet emite alerta de ciclone extratropical e chuva intensa no sul do Brasil

geral-15-04-ft-Agencia-Brasil

Terceiro lote do abono salarial PIS/Pasep é pago nesta segunda-feira

agro-15-04-Tatiana-Caus-Incaper

Jardim Clonal Superadensado de Marilândia é exemplo de como plantar mais em espaço reduzido

chagas

Brasil investe em pesquisa e luta pela sua eliminação como problema de saúde pública

futebol-nas-montanhas

Hoje a bola rola para 3ª rodada do Campeonato Intermunicipal de Futebol Masculino nas montanhas

cafe

No Dia Mundial do Café, conheça curiosidades da segunda bebida mais consumida no mundo

arroz

Conheça as principais diferenças nutricionais de três tipos de arroz