Eve, empresa de carros voadores da Embraer, vai à Bolsa de Nova York

Publicado em 21/12/2021 às 19:20

Compartilhe

110022


source
Eve, empresa de carros voadores da Embraer, vai à Bolsa de Nova York
Divulgação

Eve, empresa de carros voadores da Embraer, vai à Bolsa de Nova York

A Eve, empresa de mobilidade aérea urbana (UAM, na sigla em inglês) da Embraer, vai chegar à Bolsa de Nova York ( Nyse ). A companhia firmou um acordo definitivo de combinação de negócios com a Zanite Acquisition Corp, empresa de aquisição de propósito específico (SPAC na sigla em inglês) de capital aberto dos Estados Unidos focada no setor de aviação.

Após a conclusão da transação, a Zanite mudará seu nome para Eve Holding Inc. e será listada na Bolsa de Nova York sob o ticker “EVEX” e “EVEXW”.

A Embraer, por meio da subsidiária Embraer Aircraft Holding, permanecerá como acionista majoritária, com participação acionária de aproximadamente 82% na Eve Holding após o fechamento do negócio, incluindo o investimento em Pipe, usado quando aporte privado é feito em ação pública.

A Embraer contribuiu para a Eve com seus ativos, colaboradores e Propriedade Intelectual (PI) relacionados à mobilidade urbana. Além disso, a concedeu à subsidiária uma licença livre de royalties para o uso de propriedade intelectual da Embraer nesse mercado.

“Acreditamos que o mercado de mobilidade aérea urbana tem um enorme potencial de expansão nos próximos anos com base em uma proposta de transporte eficiente e com zero emissões, e que com essa combinação de negócios, a Eve estará muito bem-posicionada para se tornar um dos principais players neste segmento”, disse Francisco Gomes Neto, presidente e CEO da Embraer, em comunicado.

“Como uma empresa aeroespacial global, com posição de liderança em vários segmentos, entendemos que a inovação e a tecnologia desempenham um papel estratégico para impulsionar o crescimento sustentável e redefinir o futuro da aviação”, complementou ele.

Valor da transação

A fusão atribui à Eve um valor de US$ 2,4 bilhões. Após o fechamento da operação, se não houver qualquer resgate pelos acionistas da Zanite, a Eve terá aproximadamente US$ 512 milhões em caixa, com US$ 2,9 bilhões em valor patrimonial.

A expectativa é que os recursos financeiros levantados na transação sejam usados ​​para financiar as operações da empresa, apoiar o crescimento e também para fins corporativos.

Leia Também

Os recursos serão financiados por uma combinação de aproximadamente US$ 237 milhões da Zanite – considerando não haver resgate pelos acionistas da empresa – e um investimento Pipe de US$ 305 milhões de ações ordinárias a US$ 10 por ação, composto de compromissos de US$ 175 milhões da Embraer, US$ 25 milhões da Zanite Sponsor e US$ 105 milhões de um consórcio de investidores financeiros e estratégicos importantes, incluindo Azorra Aviation, BAE Systems, Bradesco BBI, Falko Regional Aircraft, Republic Airways, Rolls-Royce e SkyWest.

A Embraer celebrou acordos com alguns investidores estratégicos para proteger estes investidores com relação a variações de até US$30 milhões do valor de seus compromissos de investimento, mediante a outorga de créditos para a compra de peças ou o pagamento em caixa pela transferência de ações da Nova Eve para a Embraer.

A transação foi aprovada por unanimidade pelos conselhos de administração da Embraer e da Zanite e deve ser concluída no segundo trimestre de 2022, ainda sujeita às aprovações regulatórias, dos acionistas e demais condições habituais para a conclusão desse tipo de negócio.

Posicionamento no mercado

As partes envolvidas na transação acreditam que a Eve está posicionada de forma única para desenvolver, certificar e comercializar suas soluções de mobilidade urbana em escala global.

“A equipe da Zanite está extremamente orgulhosa com a parceria com a Eve e a Embraer nesta transação. Depois de uma extensa busca, selecionamos a Eve por causa de seu projeto de eVTOL, simples e certificável, sua abordagem eficiente em termos de capital para operações de frota e presença global da Embraer, que acreditamos que irão permitir que a Eve não apenas alcance a certificação do tipo de veículo, mas também possa escalar sua produção, suporte e operações globais”, disse Kenn Ricci, Co-CEO da Zanite e Diretor da Directional Aviation Capital, um membro da Zanite Sponsor.

A Eve será comandada pelos co-CEOs Jerry DeMuro – que mais recentemente atuou como CEO da BAE Systems, Inc. – e André Stein, que está no comando da Eve desde seu início e ocupou cargos de liderança na Embraer por mais de duas décadas.

“A mobilidade aérea urbana é uma oportunidade de transformação no setor de aviação. Entrei para a Eve porque acredito que não há empresa mais bem posicionada para capitalizar o enorme potencial desse mercado emergente”, disse Jerry DeMuro, co-CEO.

André Stein, co-CEO, acrescentou: “A Eve foi fundada com a visão de acelerar o ecossistema de mobilidade urbana, tornar o transporte aéreo urbano seguro, acessível e disponível para todos os cidadãos, enquanto reduz as emissões globais de carbono. A transação anunciada hoje com a Zanite é um marco importante que irá acelerar nosso plano estratégico e nos apoiar na concretização de nossa visão”.

Veja também

113838

Cachorro de abrigo espera para ser adotado, mas família nunca aparece

© Breno Esaki/Agência Saúde DF

Reforço de marca diferente é mais eficaz para vacinados com CoronaVac

113834

Estudante de 22 anos ganha R$ 5 milhões vendendo selfies em NFTs

113828

Cachorro salva filhote de cervo que estava preso em rio

113826

Motoboy de operadora do iFood tem vínculo empregatício, diz Justiça

© Ministério da Saúde

Ministro destaca importância do ciclo vacinal completo contra covid-19

113822

Itapemirim perde contrato bilionário em SP

113820

Bolsonaro promete zerar imposto federal no diesel