Enfermeira japonesa que matou pacientes é condenada à prisão perpétua

Publicado em 09/11/2021 às 14:50

Compartilhe

104137


source
Ayumi Kuboki
Reprodução

Ayumi Kuboki

Ayumi Kuboki, ex-enfermeira acusada de matar pacientes entre 70 e 80 anos, foi condenada à prisão perpétua nesta terça-feira (9), no Japão. O caso aconteceu há cinco anos no hospital Oguchi, em Yokohama. Kuboki estava em julgamento desde então. 

Segundo a polícia, a investigação começou após 48 pacientes morrerem de forma atípica. Exames indentificaram a presença de cloreto de benzalcônio, substância química presente no desinfetante. 

Kuboki admitiu que contaminava os soros intravenosos com a substância. Em 2018, ela afirmou ter envenenado 20 pacientes em dois meses, mas disse que não falaria sobre isso no julgamento. 

Seus advogados chegaram alegar que ela sofria de depressão, desencadeada pela morte de pacientes. Ela afirmou que não queria ser culpada quando algo de errado acontecesse em seu turno. 

O juiz do tribunal distrital de Yokohama disse que considerou condenar Kuboki à pena de morte, mas a ex-enfermeira disse que se arrepende e quer pagar pelo crime que cometeu. 


Fonte: IG Mundo

Veja também

Palio-atinge-caminhonete-em-trevo-da-BR-262-e-foge-do-local-do-acidente

Pálio atinge caminhonete em trevo da BR-262 e foge do local do acidente

112964

EUA recomendam que população use “máscara mais protetora possível”

112962

Pitbull faz “birra” toda vez que escuta uma bronca

© José Cruz/Agência Brasil

Covid-19: Rio de Janeiro começa vacinação de crianças nesta segunda

112957

Covid-19: Áustria terá vacinação obrigatória a partir de fevereiro

© Alex Sandro/TV Brasil

Brasil recebe segunda remessa de vacina pediátrica da Pfizer

112953

Lira diz que Senado deve ser cobrado por nova alta de combustíveis

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS