Em acordo com EUA, Rússia liberta estrela de basquete Brittney Griner

Publicado em 08/12/2022 às 16:11

Compartilhe

Em-acordo-com-EUA-Russia-liberta-estrela-de-basquete-Brittney-Griner

Troca com o governo norte-americano foi feita pelo traficante de armas russo Viktor Bout, condenado a 25 anos

A estrela de basquete norte-americana  Brittney Griner foi liberta em uma troca de prisioneiros entre a Rússia e os Estados Unidos com o traficante de armas russo Viktor Bout.

A atleta agora está sob custódia das autoridades dos EUA e voltando para o país. O presidente Joe Biden afirmou que Griner estava segura e em um avião voltando para casa.

“Momentos atrás, falei com Brittney Griner. Ela está em segurança, em um avião, de volta para casa”, escreveu ele no Twitter.

Na Casa Branca, Biden disse estar feliz que a jogadora do Phoenix Mercury, da WNBA, esteja de “bom humor”. “Ela precisa de tempo e espaço para se recuperar”, disse.

Griner foi presa em um aeroporto de Moscou em fevereiro deste ano por portar óleo de cannabis, sob acusação de tráfico de drogas. A atleta jogava em um time russo nos períodos que estava fora da temporada regular da WNBA. Na Rússia, ela foi condenada a nove anos de prisão.

O governo de Biden propôs uma troca de prisioneiros com o presidente russo, Vladimir Putin, em julho, ciente de que Moscou queria a libertação de Bout, preso nos Estados Unidos.

A troca foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia, que disse que a transferência foi feita no aeroporto de Abu Dhabi. “O cidadão russo foi devolvido à sua terra natal”, afirmou em um comunicado.

Agências de notícias russas divulgaram que Bout estava sendo levado para o aeroporto de Vnukovo, perto de Moscou.

Também conhecido como o “Mercador da Morte”, Viktor Bout,  ex-oficial militar soviético cumpria uma sentença de 25 anos acusado de conspirar para matar norte-americanos, adquirir e exportar mísseis antiaéreos e fornecer apoio material a uma organização terrorista.

Em sua defesa, o russo diz ser inocente das acusações. O Kremlin pede a libertação de Bout há alguns anos, criticando a sentença, emitida em 2012, apontando que a decisão seria “infundada e tendenciosa”.

Em agosto,  um diplomata russo confirmou, pela primeira vez, que Moscou e Washington negociavam termos de uma possível troca de prisioneiros envolvendo o nome de Bout.

“As conversas sobre a muito delicada troca [de prisioneiros] estão ocorrendo através dos canais designados por nossos presidentes”, disse o diretor do departamento para a América do Norte no Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Alexander Darchiev, à época.

Os nomes citados pela imprensa americana “estão sendo efetivamente levados em consideração. A Rússia vem buscando a libertação de Viktor Bout há muito tempo”, acrescentou em entrevista publicada pela agência de notícias russa Tass.

Fonte: Portal iG

Veja também

geral-22-02-agencia-Brasil

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda

brasi-22-02-defesa-civil-RS

Bolsa Família antecipa pagamento para municípios do Espírito Santo e Rio Grande do Sul

policia-22-02-gov-es-drones

Drones ampliam a segurança nos complexos prisionais do Espírito Santo

brasil-22-02-freepik-estudante

Caixa anuncia concurso com mais de 4 mil vagas para todo o Brasil

geral-22-02-freepik-estudante

Fies Social financia até 100% de encargos para estudantes de famílias do CAD Único

esporte-22-02-gov-es

Paratleta capixaba representa o Brasil em Mundial de natação na Austrália

policia-21-02-pces

Polícia Civil prende em flagrante suspeito de homicídio em Conceição de Castelo

policia-21-02-mf

Bicicleta e moto são furtadas e um micro-ônibus é arrombado em bairro de Marechal Floriano