É “inevitável” que presidenciáveis prometam Auxílio Brasil de R$ 400, diz Guedes

Publicado em 19/11/2021 às 08:50

Compartilhe

105836


source
Paulo Guedes
Agência Brasil/Marcello Casal JR

Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ser “inevitável” que os candidatos à Presidência da República nas eleições de 2022 prometam manter o Auxílio Brasil” no patamar de R$ 400. O benefício prometido pelo governo Jair Bolsonaro acaba em dezembro de 2022, mas Guedes espera que os adversários mantenham o valor permanente nos próximos anos. 

“Vai ser uma inevitabilidade política”, disse Guedes nesta quinta-feira (18), em evento no Ministério da Economia, citando o aprofundamento das desigualdades no país.

Em 2023, se não houver reajuste, o valor volta ao patamar de R$ 217 e abre R$ 46 bilhões nos cofres do governo eleito. 

Guedes atribuiu à PEC dos Precatórios a possibilidade de aumento no gasto. A medida, no entanto, ainda precisa ser aprovada no Senado

Veja também

safra-24-e-25

Banestes anuncia R$ 1 bi em recursos para Plano Safra 2024/25

eja

Começa período de matrícula para alunos da EJA na Rede Estadual de Ensino

Sefaz-bloqueia-469-empresas-por-falta-de-contabilista-responsavel

Sefaz bloqueia 469 empresas por falta de contabilista responsável

cultura-19-07-ft-div-familia-lima

Família Lima se apresenta hoje (19) no Festival de Inverno de Domingos Martins

turismo-19-07-ft-gov-es-grupo-teatro-Gota-Po-e-Poeira

Grupo teatral Gota, Pó e Poeira participa de festival nacional em Minas Gerais

GATRONOMIA

Receita de Nhoque de inhame

agro-19-07-ft-div-sinfagres-1

Inscrições abertas para o Seminário de Defesa Agropecuária do Espírito Santo

policia-19-07-ft-gov-es-procon-es

Procon-ES apreende mais de 100 quilos de produtos vencidos em supermercados na região do Caparaó