Dia Mundial da Saúde: atividade física diária ajuda a prevenir doenças e melhora a qualidade de vida

Publicado em 07/04/2024 às 12:31

Compartilhe

dia-mundial-da-saude-2

Neste domingo (07), é comemorado o Dia Mundial da Saúde, uma data importante para a reflexão sobre adoção de hábitos e de cuidados que proporcionem saúde e qualidade de vida à população. Uma boa qualidade de vida está diretamente ligada à prática das atividades físicas diárias, que contribuem não só para a prevenção, mas também para reverter muitas enfermidades.

Para criar hábitos saudáveis e iniciar a prática da atividade física, é importante que comecemos a nos movimentar e deixar o sedentarismo para trás. Em levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais sedentário da América Latina, e ocupa a quinta posição no ranking mundial. Para que esse cenário possa mudar, a cardiologista Lilian Claudia Souza Ângelo, que atua no Centro Regional de Especialidades (CRE) Metropolitano, em Cariacica, conta que a população pode iniciar por meio de hábitos simples.

“Nossa missão, enquanto profissionais da saúde, é orientar as pessoas a deixar de lado o sedentarismo. E isso pode ser realizado até por meio de hábitos simples, como, por exemplo, evitando o uso de carro nos compromissos rotineiros e caminhando para o trabalho, ou para o supermercado, para a padaria, entre outros”, conta a cardiologista.

A profissional ainda lista que a prática da atividade física e a sua adoção no dia a dia auxilia na diminuição do risco de morte por doenças cardiovasculares e por alguns tipos de câncer. “Sempre haverá tempo para a prática de atividade física, que é comprovadamente benéfica à saúde, principalmente ao sistema cardiovascular/metabólico e imunológico”.

Além dos benefícios cardiológicos, uma rotina de atividades físicas ajuda também no tratamento de doenças crônicas, como a hipertensão e a diabetes; a controlar o peso; a diminuir a ansiedade e os sintomas de depressão e a melhorar a qualidade do sono. E quando é realizada em grupo, incentiva o convívio social, principalmente em relação aos idosos. “Não existe idade certa para praticar atividade física. Quanto mais cedo começar, melhor. Mas nunca é tarde. Claro que elas devem ser adequadas conforme a idade da pessoa, que precisa sempre procurar uma com a qual se identifique e sinta prazer”, explicou a médica.

A cardiologista ressalta ainda que é importante que a população se atente que a partir dos 40 anos, homens e mulheres começam a perder massa magra, que diz respeito à parte do nosso corpo não formada por gordura. Para isso, ela destaca que a prática da atividade física se faz ainda mais essencial, como a musculação ou com o peso do próprio corpo, pelo menos duas vezes por semana, e aeróbico nos outros dias. “É bom lembrar que a OMS preconiza que para a prevenção de doenças é necessário realizar semanalmente 150 minutos de atividade física moderada ou 75 minutos de forma intensa”.

As dicas também são seguidas à risca

Para a cardiologista Lilian Claudia Souza Ângelo, que atua no Centro Regional de Especialidades (CRE) Metropolitano, em Cariacica, orientar seus pacientes sobre os cuidados à saúde e o incentivo à prática de atividades físicas diariamente tem nela também um exemplo, que segue as dicas à risca.

Aos 54 anos, Lilian viu sua vida mudar em 2021 quando descobriu, em um exame de rotina, um câncer de mama, bem no início, já que faz a prevenção anualmente. “Resolvi enfrentar de frente o tratamento e já estou curada. Eu já fazia exercícios regularmente, mas precisei intensificá-los para minimizar os efeitos das medicações”, conta.

De acordo com a profissional, foi a partir disso que ela resolveu encarar um desafio ainda maior. “Coloquei como meta correr uma meia maratona, 21 quilômetros. E eu consegui. A atividade física me ajudou em todo o processo de cura”, lembra.

Além da atividade física diária, opte também em aderir hábitos mais saudáveis no dia a dia, tais como:

– Evitar o consumo de alimentos ricos em calorias e industrializados, gordurosos e salgados;

– Aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes, cereais integrais e feijões;

– Beber bastante água;

– Reduzir ou evitar o consumo de bebidas alcoólicas e o uso do cigarro;

– Fazer exames preventivos regulamente;

– E ter uma boa noite de sono.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sesa

Veja também

agricultura-familiar

Governo e Assembleia anunciam investimento de R$5 milhões na Agricultura Familiar

Cooperativas-de-seringalistas-debatem-desafios-da-producao-de-borracha-no-ES

Cooperativas de seringalistas debatem desafios da produção de borracha no ES

Governador-anuncia-mais-66-novos-onibus-climatizados-para-o-Transcol

Governador anuncia mais 66 novos ônibus climatizados para o Transcol

sustentabilidade-es

Projeto Semeando com Sustentabilidade receberá investimento três vezes maior

inovacoes-es

Governo do Estado apresenta ações inovadoras durante o ESX 2024

fevesu-24

Favesu 2024 leva conhecimento sobre avicultura e suinocultura a milhares de participantes

brasil-14-06-ft-Rovena-Rosa

FAB encerra neste sábado recebimento de doações ao Rio Grande do Sul

esportes-14-06-ft-go-es

Paratleta capixaba conquista prata no World Series de natação na França