Depois do Brasil, pirâmides e mais golpes com bitcoin disparam na Argentina

Publicado em 17/11/2021 às 07:50

Compartilhe

105443


source

Golpes com criptomoedas crescem na Argentina (Imagem: Tumisu/Pixabay)
Golpes com criptomoedas crescem na Argentina (Imagem: Tumisu/Pixabay)

Assim como ocorreu no Brasil há alguns meses, a Argentina também começou a ver uma explosão nos relatos de pirâmides financeiras, golpes e fraudes com bitcoin (BTC) e outras criptomoedas no país. A ONG Bitcoin Argentina emitiu um alerta na semana passada, afirmando ter identificado um aumento nesses crimes que atraem vítimas através de promessas de lucros fixos extraordinários.

Segundo a ONG, a maioria dos casos se concentram nas regiões de Mendoza, Córdoba, Tucumán, Catamarca e La Rioja. Javier Madariaga, diretor executivo da Bitcoin Argentina, explicou ao portal argentino Ámbito que empresas não são autorizadas a captar investimentos associados a ganhos fixos em criptomoedas no país. 

Ele também observa que os golpistas atraem vítimas com promessas de lucros surreais . “O denominador comum desses golpes é um intermediário que promete grande rentabilidade econômica fazendo um aporte de capital, o que não é garantido em nenhum investimento.” disse Madariaga.

Pirâmides argentinas e de Cabo Frio são parecidas

Essa história não parece familiar? Vimos algo muito parecido ocorrer em Cabo Frio e na Região dos Lagos do Rio de Janeiro alguns meses atrás. A empresa de investimentos GAS Consultoria Bitcoin foi desmascarada como um esquema de pirâmide financeira bilionária, prometendo uma rentabilidade fixa de 10% para seus clientes a partir de supostos investimentos em bitcoin. Como resultado, a região chegou a ser apelidada de “ Novo Egito ”, marcada pela ascensão de múltiplos golpes e fraudes envolvendo a criptomoeda.

Leia Também

Leia Também

Glaidson Acácio dos Santos, líder da GAS Consultoria, ficou conhecido como "faraó dos bitcoins" (Imagem: Reprodução/ TV Globo)
Glaidson Acácio dos Santos, líder da GAS Consultoria, ficou conhecido como “faraó dos bitcoins” (Imagem: Reprodução/ TV Globo)

No caso argentino, as pirâmides financeiras estão ainda mais elaboradas. Alguns dos esquemas já contam grandes e luxuosos eventos de divulgação e contratam atletas e influenciadores digitais como embaixadores. Madariaga destaca que Telar de la Abundancia, Omega Pro e Intense Live são apenas algumas empresas que já foram desmascaradas como pirâmides. “Agora estamos detectando seu ressurgimento em províncias como Mendoza, Córdoba, Tucumán, Catamarca e La Rioja, entre outros.”

O crescimento desse tipo de crime financeiro ocorre em um momento que as criptomoedas estão cada vez mais presentes no cotidiano do argentino. Especialmente durante a pandemia, a inflação e a desvalorização acelerada do peso incentivaram a população a dolarizar suas economias. No entanto, o governo da Argentina rapidamente impôs limites mensais para a compra da moeda americana.

Com as opções reduzidas, o bitcoin e outras criptomoedas cresceram em popularidade , tidas como uma opção mais viável de reserva de valor, protegendo seu dinheiro da desvalorização. Não demorou para que o bitcoin, por exemplo, se tornasse uma alternativa de investimento, ainda mais com os múltiplos recordes de preço registrados neste ano.

Com informações: Ámbito

Depois do Brasil, pirâmides e mais golpes com bitcoin disparam na Argentina

Veja também

© Leonardo Moreira/FEC/Direitos Reservados

Fortaleza se classifica para sua primeira Libertadores

© Marcelo Cortes/Flamengo/Direitos Reservados

Vice-campeão Flamengo empata com rebaixado Sport em Recife

© José Tramontina/athletico.com.br/Direitos Reservados

Athletico-PR derrota Cuiabá na Arena da Baixada e se afasta do Z4

107879

Comissão da Câmara faz audiência na quarta sobre piso para enfermagem

© 28/10/2021_Fernando Frazão/Agência Brasil

Covid-19: estado do Rio está com risco muito baixo pela segunda semana

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Covid-19: Brasil registra 22 milhões de casos e 615,4 mil óbitos

© Carol Morelli/Arquivo Pessoal

Quarteto feminino bate recorde mundial de natação master

107871

Morre Gulliver, primeiro cachorro de William Bonner e Fátima Bernardes