ARTE

Arte, Crônicas e Poesia

Crônica: ” Jacu, e o seu delicioso café direto da rima…”

Publicado em 14/09/2023 às 08:23

Compartilhe

arte-e-cronica-1

Jacu é uma ave do gênero craciformes, (anteriormente galiformes ou galináceos), com quinze espécies existentes. Encontrado na América Central e América do Sul, sendo um habitante da Mata Atlântica brasileira. Aqui no Brasil é conhecido popularmente com o nome de jacu ou cujá, nas Terras do Tio Sam é chamado de guans, em nossos hermanos de pava. Para nós vem do termo tupi Ya’ku (o que come grãos), e contamos com sete espécies. Estamos muito bem representados, considerando as quinze existentes. A mais encontrada é a Penélope Superciliaris, não é a Charmosa da Hanna-Barbera. Porém, com uma característica interessante. Eu nunca vi um jacu de perto, mas sei que são aves de grande porte, que podem atingir 85 cm de comprimento, com cauda longa e arredondada. Com pescoço longo e cabeça pequena. Tem papo vermelho com plumagem preta ou chumbo, parecendo escamas, pois as penas do dorso e peito são debruadas a branco. Acho que é um primo pobre do pavão. 

Para mim que sou mineiro do interior, jacu era alguém que tinha vergonha de fazer alguma coisa, ou lidar com uma situação desconhecida: “Deixa de ser jacu”, era a frase usada por causa da aparência desajeitada de alguém, que parece desnorteada, também conhecida como acanhada, cafona e jeca. Na política jacu é o nome dado ao grupo perdedor da eleição. 

No estado do Espírito Santo, mais precisamente em Domingos Martins, localizada na região serrana, existe uma espécie de jacu que faz muito sucesso, com o produto um tanto quanto peculiar, o seu cocô. É um cocô valiosíssimo, pois dele é retirado o café mais caro, raro e gostoso do estado! Isso porque os jacus comem os melhores frutos do cafeeiro, são exigentes na escolha, são aqueles frutos totalmente maduros e sem nenhum defeito.  

Seguindo um exemplo da Indonésia, com inspiração no café Kopi Luwak, que é retirado do cocô de um mamífero da região chamado civeta. Os cafeicultores capixabas vendo que suas plantações estavam sendo invadidas por essas aves, decidiram fazer o mesmo processo, coletando as fezes para separar os grãos de café. Pois eles são ingeridos, digeridos e excretados pelos jacus. Esse café é mais ácido e adocicado, diferente de outras variedades. Exótico, encontrado em lojas especializadas de cafés com o nome de “Jacu Bird Coffee, originário da “Fazenda Camocin”, localizada em Pedra Azul, região montanheira produtora de café. Exportado para Austrália, Estados Unidos, França e Japão.  

Podemos tomar tranquilamente o café do cocô, é totalmente inodoro, pelo fato das fezes dos pássaros serem separadas cuidadosamente, para a retirada dos grãos, no processo digestivo, os ácidos estomacais não os prejudicam. Pois a polpa e a casca se dissolvem, deixando intactos os grãos. O tão precioso “cocôfé” ou “cafezes”! 

Para fazer a colheita basta esperar durante a safra, limpar a área no pé dos arbustos, e aguardar as cagadas da passarada. Por ter um sistema digestivo mais rápido, é fácil colher, não precisam ficar esperando cair do céu, nesse caso, do fiofó das aves que dormem nos pés de café, o serviço é simples, só catar o cocô, ou catar a caca, ou seja, botar a mão na mer…, que está sempre no chão, à disposição de um bom catador. Como é uma espécie ameaçada de extinção, não pode ser mantida em cativeiro. Então tem que procurar cocô por todo lugar, como se fosse garimpar, observando o ritmo dos pássaros, para saber onde será depositado o seu estimado tesouro. O precioso café gourmet 100% arábica, totalmente capixaba! 

Meu cunhado já tomou desse café, quando visitou a região, até comprou um pacote para tomar depois. Ele disse que é muito saboroso, eu ainda não tomei, não posso afirmar que o “Jacufé” seja bom, mas pelo valor e pela propaganda acho que é realmente especial! E você, caro leitor? Fica aí o convite par vir conhecer o nosso estado, e provar dessa iguaria! Além do café, temos moquecas para serem apreciadas, mas isso é assunto para uma outra crônica! Essa é sobre o café, que mesmo saindo das entranhas do jacu é o nosso líquido preferido, seja puro ou com leite. Um gole que seja não pode faltar todos os dias. Café é sinônimo de amizade, pois sempre convidamos os amigos para tomar aquele cafezinho! 

Veja também

cultura-18-04-ft-div-gov-es

Festival Santa Teresa Gourmet completa dez anos conectando público com gastronomia, música e cultura

geral-18-04-ft-negocio-rural

Fim de semana gelado em Vitória e mais 7 capitais brasileiras

brasil-18-04-ft-flipar

Mulher que levou idoso morto a banco passa por audiência de custódia

geral-18-04-freepik-dinheiro

Senado aprova isenção de IR para quem ganha até dois salários mínimos

turismo-18-04-ft-div-setur

Rota dos Sabores mostra a diversidade gastronômica do Espírito Santo

arte-e-cronica

Crônica: Quais suas prioridades?

policia-17-04-ft-policia-amb

Polícia Ambiental flagra atividades de terraplanagem sem licença ambiental na Região Serrana

brasil-17-04-ft-div-portal-ig

Ministério Publico apura se o PCC está infiltrado na saúde pública de São Paulo

Últimos artigos de Arte, Crônicas e Poesia