Covid-19: servidores públicos de São Paulo tomam a 3ª dose de vacina

Publicado em 25/10/2021 às 11:51

Compartilhe

© Myke Sena/MS


A partir desta segunda-feira (25) os profissionais da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de São Paulo, sepultadores residentes na cidade e fiscais das subprefeituras começam a receber a dose adicional da vacina contra a covid-19. Eles tomarão a CoronaVac. Estão elegíveis todos aqueles que receberam a segunda dose do imunizante há mais de seis meses.

Atualmente, a vacinação contra a covid-19 na capital paulista ocorre tanto para a primeira (D1) quanto para a segunda dose (D2), além da dose adicional para idosos acima de 60 anos de idade e trabalhadores do setor de saúde com mais de 18 anos que tomaram a última dose do esquema vacinal (D1 ou D2) há pelo menos seis meses, exceto grávidas e puérperas.

A vacinação também segue liberada para quem tem mais de 18 anos que tenha alto grau de imunossupressão [enfraquecimento do sistema imunológico]. Para este grupo, com mais de 18 mil pessoas, é preciso ter tomado a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos 28 dias.

A disponibilidade de segundas doses das vacinas pode ser verificada por meio da plataforma De Olho na Fila.

A lista completa de postos pode ser encontrada na página Vacina Sampa.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Veja também

© Washington Alves/COB/Direitos Reservados

Basquete: Brasil derrota Chile nas Eliminatórias da Copa do Mundo

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

© Felipe Oliveira/EC Bahia/Direitos Reservados

Brasileiro: Bahia derrota Grêmio por 3 a 1 e deixa Z4

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

© Fernando Brito/MS

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

106933

Chineses ignoram governo e usam criptomoedas para mandar dinheiro para o Japão

106931

INSS: Normas temporárias para concessão de auxílio é constitucional, decide STF

106929

Campos Neto diz que inflação vai melhorar a partir de 2022