Covid-19: 23 estados têm taxa de ocupação de leitos abaixo de 50%

Publicado em 12/11/2021 às 22:21

Compartilhe

© Rodrigo Coutinho/MS


Pela primeira vez, desde o início da crise sanitária causada pelo novo coronavírus, 23 estados registraram taxa de ocupação em leitos covid-19, clínicos e de UTI, abaixo de 50%. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (12).

Segundo a pasta, na prática, a taxa de ocupação tem parâmetro considerado como dentro da normalidade e a redução na ocupação dos leitos de UTI indica que os hospitais de todo o Brasil, tanto da rede pública quanto da rede privada, estão registrando menos casos graves ou gravíssimos e internações por covid-19. As informações são consolidadas pelo ministério com base nas informações disponibilizadas diariamente pelas Secretarias Estaduais de Saúde.

Os dados apontam que Espírito Santo, Pernambuco e Rondônia permanecem em estado de alerta, com taxa de ocupação entre 51% e 69%. Minas Gerais é o único estado que apresenta situação grave, registrando taxa de ocupação em seus leitos de enfermaria covid-19, destinados aos casos moderados e graves que não necessitam de ventilação mecânica, de 80% a 94%. Em contrapartida, é o segundo estado com menor ocupação em leitos de UTI, voltado aos casos graves e gravíssimos, com apenas 16% de ocupação.

Vacinação

Na avaliação do Ministério da Saúde, o atual cenário epidemiológico é resultado da adesão da população à vacinação contra a covid-19. Cerca de 349,9 milhões de doses foram distribuídas para todo país.

Até o momento, cerca de 283 milhões de doses de vacina contra covid-19 foram aplicadas em todos os estados e no Distrito Federal, o que representa 88,5% do públcio-alvo. Já a segunda dose foi aplicada em 125,1 milhões de brasileiros.

Para acelerar a campanha de vacinação contra a covid-19, o governo antecipou a chegada de mais de 24,4 milhões de doses de vacinas para o mês de novembro. A previsão de entrega dos laboratórios aumentou de 61,8 milhões de doses para 86,2 milhões até o fim de novembro.

A previsão é que sejam entregues 21,7 milhões de doses da Astrazeneca, 56,7 milhões da Pfizer e 7,7 milhões da Janssen, de dose única.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Veja também

© Washington Alves/COB/Direitos Reservados

Basquete: Brasil derrota Chile nas Eliminatórias da Copa do Mundo

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

© Felipe Oliveira/EC Bahia/Direitos Reservados

Brasileiro: Bahia derrota Grêmio por 3 a 1 e deixa Z4

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

© Fernando Brito/MS

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

106933

Chineses ignoram governo e usam criptomoedas para mandar dinheiro para o Japão

106931

INSS: Normas temporárias para concessão de auxílio é constitucional, decide STF

106929

Campos Neto diz que inflação vai melhorar a partir de 2022