Coreana ‘Round 6’ é avaliada em quase R$ 5 bilhões; entenda

Publicado em 17/10/2021 às 21:51

Compartilhe

100865


source
Custo de produção de série da Netflix foi de R$ 115 milhões, o equivalente a 2,3% dos ganhos. Programa quebrou recorde em streaming ao ser acessado por 132 milhões de usuários
Reprodução: iG Minas Gerais

Custo de produção de série da Netflix foi de R$ 115 milhões, o equivalente a 2,3% dos ganhos. Programa quebrou recorde em streaming ao ser acessado por 132 milhões de usuários

O fenômeno ‘Round 6’, série sul-coreana original da Netflix, criará quase US$ 900 milhões em valor de mercado para a empresa, o equivalente a mais de R$ 4,9 bilhões. É o que aponta um documento interno da Netflix cujos dados foram vistos pela Bloomberg.

O valor extraordinário ressalta o sucesso que uma série considerada ‘ megahit ‘ pode gerar na era do streaming – e o quanto o seu custo pode ser relativamente baixo em comparação.

O programa custou em torno US$ 21,4 milhões (cerca de R$ 115 milhões) para ser produzido, algo em torno de US$ 2,4 milhões por episódio. A despesa representa apenas 2,3% dos seus ganhos.

Esses números são apenas para a primeira temporada, e derivam de um documento que detalha as métricas de desempenho da Netflix para a série.

O material revela ainda que cerca de 132 milhões de usuários assistiram a pelo menos dois minutos da série nos primeiros 23 dias. O contingente quebrou o recorde atingido anteriormente por ‘Brigerton’,que chegou a ser transmitido a 82 milhões de contas nos primeiros 28 dias.

Métricas sob sigilo

A Netflix levanta métricas de audiência para uma série de programas e filmes, mas não compartilha seus resultados mais detalhados com a imprensa, investidores ou mesmo os próprios criadores dos programas.

Adivinhar a popularidade de um determinado programa tornou-se uma espécie de jogo em Hollywood, mesmo quando a Netflix começou a liberar dados em pequenas quantidades esporádicas.

Um advogado que representa a Netflix disse em uma carta à Bloomberg que seria inapropriado para a Bloomberg divulgar os dados confidenciais contidos nos documentos visitados. “A Netflix não discute essas métricas fora da empresa e toma medidas significativas para protegê-las de divulgação”, disse o advogado.

No caso de “Squid Game”, a Netflix estima que 89% das pessoas que iniciaram a série assistiram pelo menos 75 minutos (mais de um episódio) e 66% dos espectadores, ou 87 milhões de pessoas, terminaram a série nos primeiros 23 dias. Ao todo, as pessoas passaram mais de 1,4 bilhões de horas assistindo ao show, que foi produzido pela Siren Pictures.

Leia Também

Chama a atenção o baixo custo da série frente o seu sucesso. O programa custou menos do que um especial recente de Dave Chappelle, ou apenas alguns episódios de “The Crown”. A Netflix mede isso usando uma métrica chamada “eficiência”, que mede a audiência em relação ao custo.

O show tem uma marca de 41,7X em eficiência, segundo o documento. Quando uma eficiência de 1x é considerada sólida. “Sticks & Stones” da Chappelle foi 0,8X.

Modelo de negócio alternativo

A Netflix tem um modelo de negócio diferente dos estúdios de cinema e redes de TV, pois não gera vendas com base em títulos específicos nem possui uma bateria constante de novos lançamentos para atrair clientes toda semana.

A companhia opera a partir de uma riqueza de dados sobre o que seus clientes assistem, que usa para determinar o valor derivado de programas individuais.

Embora a Netflix tenha divulgado o número de pessoas que começam um programa, a companhia ainda não revelou quantas pessoas ficaram para assistir mais da série ou quantas pessoas terminaram a série).

As redes de TV relatam o número médio de pessoas que assistem a um programa durante sua duração, o que faz com que os números de dois minutos da Netflix pareçam inflados em comparação.

Ânimo aos investidores

Os detalhes da audiência provavelmente animarão os investidores, que recuperaram o entusiasmo pela Netflix após vários meses turbulentos, em parte porque “Squid Game” tem sido tão popular.

A empresa relatou seu ritmo mais lento de adições de assinantes desde 2013 no primeiro semestre do ano, e culpou a escassez de novos shows de sucesso por algumas de suas lutas.

Também culpou o coronavírus por retardar a produção de TV e filmes. Suas ações caíram durante a maior parte deste ano, seguindo o mercado.

Mas as ações da empresa subiram quase 7% desde o lançamento do “Squid Game” em 17 de setembro, avaliando a empresa em US$ 278,1 bilhões. Mesmo os investidores críticos à empresa esperam que ela eleve seu desempenho no terceiro trimestre ou sua previsão para o quarto trimestre — se não ambos.

“Achamos que a Netflix encontrou uma estratégia sólida e lucrativa com seus esforços de internacionalização de conteúdo, sendo o ‘Squid Game’ um exemplo perfeito”, escreveu Michael Pachter, analista da Wedbush Securities, em uma nota de 14 de outubro.

Veja também

© Washington Alves/COB/Direitos Reservados

Basquete: Brasil derrota Chile nas Eliminatórias da Copa do Mundo

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

© Felipe Oliveira/EC Bahia/Direitos Reservados

Brasileiro: Bahia derrota Grêmio por 3 a 1 e deixa Z4

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

© Fernando Brito/MS

Fiocruz pede inclusão de BioManguinhos como produtor de IFA nacional

106933

Chineses ignoram governo e usam criptomoedas para mandar dinheiro para o Japão

106931

INSS: Normas temporárias para concessão de auxílio é constitucional, decide STF

106929

Campos Neto diz que inflação vai melhorar a partir de 2022