Comissárias de voo tiram uniforme em protesto após fim da Alitalia

Publicado em 21/10/2021 às 10:51

Compartilhe

101410


source
Comissárias de voo tiram uniforme em protesto por Alitalia
Reprodução Twitter

Comissárias de voo tiram uniforme em protesto por Alitalia

Um grupo de comissárias de voo fez um protesto nesta quarta-feira (20) em frente ao Campidoglio, em Roma, contra a falência da companhia aérea Alitalia.

As mulheres foram tirando lentamente os uniformes da antiga empresa italiana, ficando apenas uma camisola. Ao fim do ato, elas deixaram apenas os sapatos no chão para protestar contra o “sumiço”.

“Viemos aqui para exprimir, sobretudo, nossa dor. A solidariedade também vai para todos os nossos colegas que foram contratados pela ITA e que foram obrigados a assinar um contrato de trabalho humilhante”, disseram as mulheres.

A Alitalia encerrou suas atividades em 14 de outubro, dando lugar para a Italia Transporto Aereo (ITA), a companhia aérea estatal criada pelo governo italiano para superar de forma definitiva a crise da antiga empresa.

A nova marca, apesar de ter comprado os direitos de uso do nome, não tem nenhuma relação econômica e legal com a Alitalia. A empresa contratou cerca de 2,8 mil funcionários sendo, quase todos, da antiga empresa, que tinha 10,5 mil empregados. 

Veja também

© Thais Magalhães/CBF/Direitos Reservados

Seleção feminina encerra temporada com título do Torneio de Manaus

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Copa Verde: Paysandu e Remo empatam em clássico de tempos distintos

© Reuters/Carlos Osorio/Direitos Reservados

Pfizer: 1 milhão de doses chegam ao Brasil hoje

107575

Mega-Sena sorteia R$ 11 milhões nesta quarta; confira as dezenas

107573

EUA têm 10 milhões de vagas, mas não despertam interesse; entenda o porquê

© Edilson Rodrigues/Agência Senado

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

© ONU/Unaids/Divulgação

Atos no Rio marcam Dia Mundial de Luta contra a Aids

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras