Chuvas de verão oferecem riscos nos elevadores

Publicado em 19/12/2020 às 13:00

Compartilhe

Com a chegada do verão começa a temporada de chuvas mais intensas, com raios, granizos e ventos fortes, que além de trazerem riscos à segurança das pessoas, podem danificar edificações. Por isso, é preciso algumas precauções com o uso dos elevadores para evitar prejuízos e riscos aos usuários.

O alerta da Associação Brasileira das Empresas de Elevadores (Abeel) é endereçado aos síndicos, responsáveis pelos condomínios e usuários de elevadores em geral. “Nossa preocupação é de sempre informar e esclarecer prestando serviços. O elevador é o meio de transporte mais importante, universal e comum em nossa sociedade. É seguro, mas exige cuidados como qualquer outro equipamento”, afirma Marcelo Braga, presidente da Abeel e do Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de São Paulo (Seciesp).

Dicas e orientações –  Guarda-chuvas e capas de chuva acumulam água dentro dos elevadores e podem danificar os equipamentos. As cabines contém componentes eletrônicos sensíveis, que em contato com a água podem sofrem avarias e exigir reparos para evitar maiores danos. 

O ideal é solicitar aos condôminos para escorrerem a água de sombrinhas e capas de chuva, antes de usar o elevador. Também é importante secar as mãos antes de acionar os botões para evitar que a água entre em contato com a parte eletrônica.

Durante uma tempestade é bastante comum que a energia oscile e as edificações fiquem sem luz por alguns minutos e até mesmo horas. Durante esses eventos o elevador deve ser evitado para evitar que alguém fique preso por falta energia.

Outras recomendações:

  • Redobre a atenção em portarias e garagem do prédio para evitar que a água das chuvas escorra para o poço do elevador;
  • Se entrar água no poço, caixa de corrida, ou cabina do elevador, envie o equipamento para o último andar do prédio e desligue a chave geral;
  • Seque as áreas inundadas de acordo com a orientação do técnico de manutenção;
  • O elevador só pode ser religado para funcionar novamente quando o técnico autorizar;
  • Verifique se está tudo em ordem na casa de máquinas, principalmente se não há infiltrações e janelas abertas durante as chuvas, para evitar a infiltração de água e danos aos equipamentos (motor e quadro de comando);
  • Em caso de passageiro preso no elevador, informe o responsável e aguarde o resgate, que deve ser feito somente pela equipe técnica de manutenção ou pelo Corpo de Bombeiros.

O Brasil tem quase meio milhão de elevadores, dos quais mais de 70 mil instalados em São Paulo. Na capital paulista os elevadores transportam maior número de passageiros do que os ônibus da cidade.

Em caso de dúvidas, consulte o Seciesp, que dispõe de todas as informações para ajudar sindicos e condomínios.

Veja também

Iema-publica-convocacao-para-eleicoes-do-Conselho-Consultivos-do-Parque-Estadual-de-Pedra-Azul

Iema publica convocação para eleições do Conselho Consultivos do Parque Estadual de Pedra Azul

Centro-Educacional-e-Esportivo-recebe-reforma-no-piso-em-Marechal-Floriano-2

Centro Educacional e Esportivo recebe reforma no piso em Marechal Floriano

Idaf-abre-processo-seletivo-para-medico-veterinario-em-designacao-temporaria

Idaf abre processo seletivo para médico-veterinário em designação temporária

Estado-recebe-144.720-doses-de-vacinas-contra-a-Covid-19-nesta-semana

Estado recebe 144.720 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta semana

Gato-cai-de-predio-e-bombeiros-fazem-resgate-delicado

Gato cai de prédio e bombeiros fazem resgate delicado

Estado-recebe-doacao-de-158-capacetes-ELMOs-para-pacientes-com-Covid-19

Estado recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

bate-papo final

Bate-papo com o Montanhas #02

Letreiros-de-bem-vindo-a-Marechal-mais-visiveis-apos-corte-de-capim-2

Letreiros de “bem vindo a Marechal” mais visíveis após corte de capim