Céu da capital da índia é tomado por neblina e fumaça tóxica

Publicado em 12/11/2021 às 15:20

Compartilhe

104824


source
Céu da Nova Délhi é tomado por neblina e fumaça tóxica - Imagem Ilustrativa
Reprodução

Céu da Nova Délhi é tomado por neblina e fumaça tóxica – Imagem Ilustrativa

Uma névoa espessa formada por neblina e fumaça tóxica se instaurou sobre a capital indiana por causa de uma queda na temperatura, velocidade dos ventos e um aumento na queima de restos de colheita em fazendas das redondezas.

A névoa reduziu a visibilidade e o Índice de Qualidade do Ar chegou a 461 em uma escala de 500, como divulgado pelo conselho de controle de  poluição federal, isso significa que o ar afetará pessoas saudáveis e impactará seriamente aqueles com doenças preexistentes.

A concentração de material particulado venenoso PM2.5 atingiu uma média de 329 microgramas por metro cúbico de ar. O governo aconselha 60 microgramas por metro cúbico de ar em um período de 24 horas como medição “segura” de PM2.5.

O PM2.5 é pequeno o suficiente para penetrar nos pulmões e entrar na corrente sanguínea, e pode causar doenças respiratórias graves, incluindo câncer pulmonar.

A previsão é de que as condições severas podem se amenizar no sábado, mas que a qualidade do ar continuará indesejável até 17 de novembro.

Fonte: IG Mundo

Veja também

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Copa Verde: Paysandu e Remo empatam em clássico de tempos distintos

© Reuters/Carlos Osorio/Direitos Reservados

Pfizer: 1 milhão de doses chegam ao Brasil hoje

107575

Mega-Sena sorteia R$ 11 milhões nesta quarta; confira as dezenas

107573

EUA têm 10 milhões de vagas, mas não despertam interesse; entenda o porquê

© Edilson Rodrigues/Agência Senado

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

© ONU/Unaids/Divulgação

Atos no Rio marcam Dia Mundial de Luta contra a Aids

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras

107565

Senado não entra em acordo e votação da PEC dos Precatórios é adiada para quinta