Campanha de vacinação é prorrogada e vai até 9 de junho

Publicado em 28/05/2017 às 15:06

Compartilhe

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi prorrogada pelo Ministério da Saúde e agora vai até o dia 9 de junho. A decisão foi anunciada, na manhã desta quinta-feira (25), devido a baixa cobertura vacinal. A campanha estava prevista para terminar nesta sexta-feira (26).

Até às 11 horas desta quinta-feira (25), 664.359 pessoas procuraram os postos de vacinação e foram imunizadas no Espírito Santo, ou seja, 68% do público-alvo, que é de 968.615 pessoas.

Até o momento, apenas o público indígena atingiu a meta de vacinação. De acordo com as informações repassadas pelos municípios, a adesão do público-alvo está em 55,05% entre as crianças; 56,67% trabalhadores de saúde; 51,99% gestantes; 70,13% puérperas; 93,48% indígenas; 79,30% idosos; e 62,70% entre os professores.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, considera de fundamental importância que as pessoas se vacinem neste momento para estarem protegidas no inverno, que começa no dia 21 de junho, quando o vírus da Influenza começa a circular com maior intensidade. A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito após aplicada.

Ela explicou que a baixa adesão pode estar relacionada a uma mudança na situação epidemiológica do ano passado para este ano.

“Em 2016 houve uma antecipação da circulação do vírus, o que ocasionou um grande número de casos da doença e óbitos. Isso fez com que as pessoas buscassem a vacina com medo da doença. Este ano, como tivemos poucos casos da doença fora da temporada (entre abril e maio), as pessoas podem estar se sentindo protegidas. É preciso reforçar que a vacina não é cura, é prevenção”, destacou Danielle.

Ela alertou sobre a necessidade de chamar a atenção para a vacinação principalmente de crianças e gestantes, que são grupos muito vulneráveis.

“É preciso lembrar que o quantitativo de doses de vacinas recebidas é para atender ao grupo prioritário, que tem mais chance de ter a doença agravada baseado em dados epidemiológicos. Vale ainda ressaltar que essa é a 19ª campanha nacional de vacinação, que começou imunizando apenas os idosos e hoje já tem um grupo prioritário maior”, destacou.

A vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação desde o dia 17 de abril para crianças de seis meses a menores de 5 anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

Quem perdeu o cartão de vacinação e está do grupo prioritário, pode comparecer ao local de vacinação com um documento de identificação com foto e algum documento que comprove que faz parte do grupo.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dados

– Até às 11 horas desta quinta-feira (19), 664.359 haviam sido vacinadas no Espírito Santo.

– O número representa 68% do público-alvo, que é de 968.615 pessoas.

– A adesão do público-alvo está em 55,05% entre as crianças; 56,67% trabalhadores de saúde; 51,99% gestantes; 70,13% puérperas; 93,48% indígenas; 79,30% idosos; e 62,70% entre os professores.

– O Estado recebeu do Ministério da Saúde um total de 1.065.500 doses da vacina.

Público-alvo

– Neste ano, as populações alvo são crianças de 06 meses até menores 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias); trabalhadores de saúde; pessoas com doenças crônicas, como diabetes tipos I e II em uso de medicamento e hipertensão sistêmica com presença de outras doenças; indígenas; pessoas com 60 anos de idade ou mais; professores; população privada de liberdade; adolescentes e jovens sob medida socioeducativa; funcionários do sistema prisional; gestantes; e puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto).

– Os professores passaram a integrar o grupo prioritário de vacinação contra influenza este ano. Estão sendo vacinados aqueles que atuam em sala de aula nas escolas públicas e particulares dos ensinos infantil (incluindo os berçaristas), fundamental, médio e superior. Não estão incluídos no grupo os aposentados ou licenciados, nem outros profissionais da comunidade escolar.

Veja também

brasil-15-07-ft-reproducao-arquivo-pessoal-portal-ig

Picada de aranha mata turista na Bahia e amigo da vítima acusa restaurante

mundo-15-07-ft-divulgacao-Roberto-Cardassi

Empresário brasileiro suspeito de dar golpe de R$ 160 milhões é detido em Portugal

mat-paga-15-07-mundo-aviator

Os Melhores Jogos Crash Online – Diversão e Lucros Garantidos

mat-paga-15-07-ft-istockiphoto

O Papel da Psicologia nas Apostas

esporte-15-07-ft-div-gov-es-ginastas-capixabas

Dupla capixaba da ginástica rítmica garante pódio por equipe em última competição antes da Olimpíada

saude-15-07-ft-div-SESA-cirurgia

Espírito Santo soma mais de 70 mil cirurgias eletivas realizadas neste ano

geral-16-02-policlinica-pmmf

Vagas de emprego com salários de quase R$ 2 mil em Marechal Floriano

cultura-15-07-ft-divulgacao-candidatas-festa-morango

Seis jovens concorrem ao título de rainha da Festa do Morango