Bolsonaro sobre inflação: “Não sou malvadão, não quero aumentar o preço de nada”

Publicado em 25/10/2021 às 15:21

Compartilhe

101990


source
Bolsonaro diz que não é
Reprodução/SBT

Bolsonaro diz que não é “malvadão” e não quer aumentar o preço de nada

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (25) que não é “malvadão” e que não quer “aumentar o preço de nada”. Bolsonaro tem sido pressionado pelo aumento da inflação, especialmente dos combustíveis, mas tem colocado a responsabilidade no cenário econômico mundial.

“Alguns me criticam, o preço do combustível, o preço do gás. Eu não sou malvadão, eu não quero aumentar o preço de nada. Mas não posso interferir no mercado”, disse Bolsonaro, em entrevista à rádio Caçula FM, do Mato Grosso do Sul.

Em outro momento da entrevista, o presidente afirmou que haveria um reajuste no combustível — o que foi confirmado horas depois pela Petrobras —, mas que ele gostaria que isso não ocorresse

“Vem reajuste de combustível? Vem. Não estou querendo, gostaria que não viesse. Mas como eu disse agora há pouco, (é só) ver o preço do petróleo lá fora, do barril, e ver como está o dólar aqui dentro. Quando se fala em aumento de combustível, isso é uma correia de transmissão para a inflação, tudo sobe.”

Leia Também

Bolsonaro disse que é uma “realidade” e que “o mundo todo está sofrendo”.

“Agora, eu não sou malvado, eu não quero aumento de combustível, mas é uma realidade. O mundo todo está sofrendo com a economia neste, espero, pós-pandemia”, completou o presidente, que ventilou ainda a  possibilidade de privatização da Petrobras na entrevista.

Veja também

107587

Câmara aprova fornecimento de água e seguro a entregadores de aplicativo

107585

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena; prêmio acumula em R$ 16 milhões

107583

Jovem deixa a faculdade e decide virar nômade: “Infinitas possibilidades”

© Thais Magalhães/CBF/Direitos Reservados

Seleção feminina encerra temporada com título do Torneio de Manaus

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Copa Verde: Paysandu e Remo empatam em clássico de tempos distintos

© Reuters/Carlos Osorio/Direitos Reservados

Pfizer: 1 milhão de doses chegam ao Brasil hoje

107575

Mega-Sena sorteia R$ 11 milhões nesta quarta; confira as dezenas

107573

EUA têm 10 milhões de vagas, mas não despertam interesse; entenda o porquê