Alunos de escolas de Marechal Floriano e de Brejetuba realizam intercâmbio entre turmas

Publicado em 26/09/2022 às 16:31

Compartilhe

Alunos-de-escolas-de-Marechal-Floriano-e-de-Brejetuba-realizam-intercambio-entre-turmas

Texto: Cícero Modolo / Fotos: Divulgação

Professores e alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Emílio Oscar Hulle, de Marechal Floriano, participaram de um encontro na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Álvaro Castelo, que funciona em tempo integral, no município de Brejetuba. O tema do encontro foi o combate ao racismo e as múltiplas discriminações decorrentes dessa prática criminosa.

A iniciativa foi da professora Cristiana Monteiro, que leciona ciências na Escola Álvaro Castelo. A professora desenvolveu atividades e aulas, com suas turmas de ensino fundamental, sobre o combate ao racismo e as múltiplas discriminação decorrentes dessa prática criminosa.

Em uma das ações dessa parceria, e como forma de motivar os estudantes da Emílio Oscar Hulle, os alunos foram convidados para ministrarem oficinas de desenho, lettering, amarração de turbantes e capoeira e também para realizar uma apresentação musical de batucada e samba.

Todo o processo de desenvolvimento das ações foi conjunto entre escolas. Quando os estudantes do Emílio Oscar Chegam até Brejetuba, foram recebidos por um corredor de aplausos e brindados com apresentações culturais: Dança do Café, organizada pela professora de Arte, Aparecida da Silva Oliveira.

Participam das atividades os professores Escola Emílio Oscar Hulle: Jéssica Spadêto (História), HiuryHelmer (Matemática) e Rafael Coelho (Educação Física), além dos alunos de várias turmas do Ensino Médio.

A professora Jéssica Spadêto, no decorrer da visita, apresentou uma palestra com o tema: “A história das relações raciais no Brasil e seus desdobramentos sobre o racismo estrutural”. “As crianças se envolveram muito com os desenhos, tantos na reprodução de bustos de rainhas africanas, quanto na valorização dos cabelos pelos turbantes os deixou empoderados e satisfeitos com suas origens. Fizemos questão de lembrar, tanto eu como professora, quanto meus alunos do Emílio Oscar, que a história negra brasileira não é a história da escravidão, mas sim a história da luta, da coragem e da resistência dessas populações”, destacou a professora Jéssica Spadêto.

Os alunos foram divididos em grupos de atuação, para que os estudantes do Ensino Fundamental pudessem aproveitar ao máximo as propostas de oficina ofertadas pelos estudantes do Ensino Médio. Toda realização aula de campo contou com o apoio da professora Maria Aparecida, que leciona Arte, na escola de Brejetuba, e com a coordenação da professora Cristina Monteiro.

Para o aluno Murilo Salino, da Emílio Oscar, foi uma surpresa maravilhosa. Mesmo sem ensaiarmos ou combinarmos tivemos o estudante Yan Victor, do 7 ano de Brejetuba, que se apresentou na capoeira e um outro colega que toucou instrumentos de percussão com a gente”, afirmou o estudante.

Para a professora Cristina Monteiro, os alunos, embora em sua maioria sejam afrodescendentes, não reconhecem sua etnicidade. “Nossa escola busca empoderar essas crianças para que possam se orgulhar de suas origens e também de seus processos culturais” disse.

Veja também

agricultura-familiar

Governo e Assembleia anunciam investimento de R$5 milhões na Agricultura Familiar

Cooperativas-de-seringalistas-debatem-desafios-da-producao-de-borracha-no-ES

Cooperativas de seringalistas debatem desafios da produção de borracha no ES

Governador-anuncia-mais-66-novos-onibus-climatizados-para-o-Transcol

Governador anuncia mais 66 novos ônibus climatizados para o Transcol

sustentabilidade-es

Projeto Semeando com Sustentabilidade receberá investimento três vezes maior

inovacoes-es

Governo do Estado apresenta ações inovadoras durante o ESX 2024

fevesu-24

Favesu 2024 leva conhecimento sobre avicultura e suinocultura a milhares de participantes

brasil-14-06-ft-Rovena-Rosa

FAB encerra neste sábado recebimento de doações ao Rio Grande do Sul

esportes-14-06-ft-go-es

Paratleta capixaba conquista prata no World Series de natação na França