Adestrador explica como acostumar o cachorro a dormir fora de casa

Publicado em 01/11/2021 às 06:51

Compartilhe

103007


source
Como acostumar o cachorro a dormir fora de casa? Veja dicas de um adestrador
Crédito: Divulgação/Allure Pets

Como acostumar o cachorro a dormir fora de casa? Veja dicas de um adestrador

Quando o cachorro é filhote, é comum que os tutores o deixem dormir dentro de casa. Porém, quando os animais crescem, podem estranhar se forem realocados para ambientes externos, o que pode gerar estresse e irritação. De acordo com o adestrador e comportalista animal Lucas Marques, os cães são animais de matilha, por isso sentem maior necessidade de estarem inseridos em um grupo. Desse modo, caso possa escolher, o pet sempre irá preferir dormir junto com a família. 

Lucas salienta que o fato dos tutores não se prepararem para o crescimento dos cães auxilia para os conflitos a longo prazo. Ele também diz que o tutor não se prepara ou pensa como quer o cão no futuro e, quando chega aquele filhote lindo e fofinho em casa, o dono o deixa ficar dentro de casa, mas, quando o cão cresce, resolve deixá-lo do lado de fora.

“É nessa hora acontecem os atritos. O ideal é acostumar o cãozinho desde filhote, você mostra para ele que lá é o espaço dele. Para isso, o cão deve passar a maior parte do dia dele nesse espaço, ser alimentado lá e também a maioria das brincadeiras devem acontecer nessa área da casa”, explica.

(Continue a leitura logo abaixo

Leia Também

Deixe o ambiente familiar

Segundo o adestrador, os cães se sentem mais seguros quando estão próximos  à família. Por isso, acostumá-los a frequentar lugares diferentes contribui para que fiquem menos ansiosos ao dormir fora.

Leia Também

“O ideal é que você acostume o cão a passear tranquilamente. Para fazer isso, comece levando ele para viagens curtas, como ir à padaria, buscar o filho na escola, etc. Sempre recompense quando estiver calmo e tranquilo. Fazendo isso, você já consegue eliminar toda a bagunça que seu cão faria por estar com acúmulo de energia. E o fato de ter uma rotina faz com que ele descanse porque sabe que vai sair novamente mais tarde”, pontua.

Alterações na rotina também causam irritações nos animais. Isso se deve, principalmente, por conta do comportamento de matilha, que trata a família como núcleo. Assim, qualquer alteração causa estranhamento no animal, já que ele possui determinado local como referência.

“Para prepará-lo, o ideal é apresentar itens familiares ao cão, como a caminha, um bichinho, o pote dele de tomar água e se alimentar. Isso ajuda para que ele reconheça o ambiente”, diz. 

Outra recomendação é utilizar produtos específicos que acalmem o cão. “Um exemplo é o spray stress Away, da Soft Care, Pet Society, que é uma aromaterapia e ajuda a acalmar os ânimos do pet, agindo no sistema límbico e liberando o stress que mudanças na rotina podem causar. O produto pode ser aplicado na caminha ou nas roupinhas do pet e também no pelo do animal, próximo ao pescoço. Ele é feito a base de óleos essenciais de capim limão, lavanda e camomila”, detalha o adestrador. 

Fonte: IG PET

Veja também

107587

Câmara aprova fornecimento de água e seguro a entregadores de aplicativo

107585

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena; prêmio acumula em R$ 16 milhões

107583

Jovem deixa a faculdade e decide virar nômade: “Infinitas possibilidades”

© Thais Magalhães/CBF/Direitos Reservados

Seleção feminina encerra temporada com título do Torneio de Manaus

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Copa Verde: Paysandu e Remo empatam em clássico de tempos distintos

© Reuters/Carlos Osorio/Direitos Reservados

Pfizer: 1 milhão de doses chegam ao Brasil hoje

107575

Mega-Sena sorteia R$ 11 milhões nesta quarta; confira as dezenas

107573

EUA têm 10 milhões de vagas, mas não despertam interesse; entenda o porquê