Moderno tomógrafo já está atendendo moradores da Região Serrana

“Investir na Região Serrana não é para aventureiros”. Essa frase do Dr. Otto Fernando Baptista, proprietário do Centro Médico em Marechal Floriano e onde também funciona a Radscan Diagnóstico e Imagem, demonstra como é possível aplicar recursos na área da saúde e quais são seus benefícios para os moradores da Região Serrana do Espírito Santo.

Porém, para empreender, é preciso ser daqueles que querem fazer mais e melhor, características que sobram em Otto e cujo desenvolvimento reflete esse pensamento. “Eu estou aqui há mais de 30 anos e não foi simplesmente instalar uma tomada. Houve um projeto que mobilizou a EDP, a Cesan e a Prefeitura para passar todo esse cabeamento subterrâneo, para que todo esse complexo funcionasse de forma adequada e já preparada para o crescimento”, ressalta Otto.

Moderno tomógrafo já está atendendo moradores da Região SerranaTodo esse investimento faz com que exames, que até então eram oferecidos apenas na Grande Vitória, agora também possam ser realizados na Região Serrana, com toda a qualidade e competência de profissionais habilitados, tais como: raio-X digital, mamografia digital, Doppler e Ultrasom 3D, possibilitando maior comodidade aos moradores da região, que não precisam se deslocar para a Grande Vitória, o que envolve custos de tempo e de deslocamento.

Com toda essa estrutura e modernidade, o Centro Médico e a Radscan facilitam a vida de quem mora na região, além de proporcionar aos profissionais da área médica o que há de melhor em relação à estrutura de atendimento. “Todos são beneficiados com isso: as unidades de Pronto Atendimento, hospitais públicos da região e a malha pública. Até mesmo a rede estadual pode estabelecer convênios e parcerias”, explica Otto.

Geralmente, investir recursos fora da capital do Estado não é uma tarefa muito fácil, portanto é muito importante antes de iniciar um empreendimento, fazer um plano de negócios e verificar sua real viabilidade. Segundo Otto, para investir na área da saúde, como em exames, diagnósticos e consultas e uma estrutura como essa do Centro Médico, você precisa ter perseverança, palavra muito importante para o empreendedor. “Você precisa acreditar que vai dar certo, porém os investimentos no interior do Estado ainda não estão sendo aproveitados como deveriam, mas é promissor e bastante próspero”, esclarece o médico.

Buscando o equilíbrio

Pensando em sustentabilidade e ecologia – outras duas palavras que são indispensáveis aos empreendedores, é que o Centro Médico em breve terá boa parte de sua estrutura funcionando à energia solar. “Essa é uma forma equilibrada de investimento, haja vista que sempre devemos pensar em fatores ambientais, além de ser uma excelente alternativa para baratear os custos”, afirma Otto.

Com o mesmo raciocínio, Dr. Plinio Zanello, um dos proprietários da Radscan, que recebeu o convite do Dr. Otto há 10 anos para essa parceria, declara-se surpreso e muito feliz com tamanho desenvolvimento do Centro Médico. “Encarei esse desafio, e é muito importante levarmos para a Região Serrana e principalmente aos pequenos agricultores essa possibilidade de realizar todos esses procedimentos aqui. O pessoal das montanhas só tem a ganhar”, relata Plínio.

Grande investimento: o primeiro tomógrafo da região

Moderno tomógrafo já está atendendo moradores da Região SerranaA população da região passa agora a ter acesso prático e eficiente às formas mais aprimoradas de exames iniciais, aliadas a profissionais experientes que já atuam e conhecem muito bem o perfil dos pacientes e as doenças mais comuns na região. Através do tomógrafo é possível avaliar com eficácia e rapidez as emergências como: o acidente vascular cerebral encefálico (derrame), traumas e infecções respiratórias graves – quando o tempo é crucial para a melhora do paciente.

“Sem sombra de dúvidas, a grande novidade do Centro Médico é o tomógrafo, portanto, não será mais necessário pegar uma rodovia e se deslocar até Vitória para que tenhamos uma avaliação mais detalhada para os primeiros socorros. Isso é bom tanto para quem recebe o atendimento quanto para nós médicos”, conclui Plínio Zanello.