Semana Mundial de Aleitamento Materno reforça importância da amamentação

A 25ª Semana Mundial do Aleitamento Materno começa nesta terça (1º) e é comemorado em mais de 170 países. Promovida anualmente pela Organização Mundial da Saúde (OMS), tem como objetivo estimular a amamentação, que é a melhor fonte de nutrição infantil.

semana da amamentacaoEstudos mostram que a amamentação tem um papel fundamental no desenvolvimento da criança e também na saúde da mãe, auxiliando no fortalecimento do sistema imunológico.

Com o tema “Amamentar: ninguém pode fazer por você. Todos podem fazer junto com você!”, as ações da Semana Mundial de Aleitamento Materno serão realizadas pelos bancos de leite humano do Estado e pelos municípios.

De acordo com a coordenadora de Saúde da Criança da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Edna Cellis Vaccari Baltar, o Estado trabalha na conscientização da importância do aleitamento materno tendo como estratégias as ações realizadas pelos Bancos de Leite Humano (BHL), pela Iniciativa Hospital Amigo da Criança, pela Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, e pelas Salas de Apoio à Mulher Trabalhadora que Amamenta. Ela explicou que todas essas estratégias são rotinas realizadas pelo Estado e pelos municípios.

A coordenadora ainda destacou que “a área técnica da Saúde da Criança estimula a criação de salas de apoio à mulher trabalhadora que amamenta nas empresas públicas e privadas, atua na organização de cursos para profissionais da atenção primária com o objetivo de estimular o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade e alimentação complementar saudável nos meses subsequentes e cursos de capacitação para profissionais de saúde que atuam nas maternidades, salas de coleta de leite humano e bancos de leite humano. Também atua junto ao Ministério da Saúde na distribuição aos municípios de material educativo relacionado à promoção do aleitamento materno”.

De acordo com a coordenadora do Banco de Leite do Himaba, Rosa Maria Negri Rodrigues Alves, durante todo ano a conscientização sobre a importância do aleitamento materno é trabalhada nos atendimentos às mães nos bancos de leite, as que estão com filhos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin) e também em cursos para os funcionários.

Ela destacou que entre os benefícios da amamentação estão o recebimento de anticorpos da mãe para a proteção contra infecções, além da redução do risco de desenvolvimento de alergias, diabetes e obesidade.

“A amamentação favorece ainda a relação afetiva entre a mãe, o bebê e a família, e ajuda a criança a desenvolver-se bem física e emocionalmente. Também é um excelente exercício para o desenvolvimento infantil, pois ajuda para que a criança tenha dentes fortes, saudáveis, desenvolva a fala e tenha uma boa respiração”, destacou.

Ainda de acordo com Rosa, além de ser bom para a saúde da criança, amamentar também é um ato que ajuda no cuidado da saúde da mãe. “Na mulher, reduz as chances de desenvolver anemia, câncer de mama e de ovário. A mulher que amamenta também perde mais rápido o peso que ganhou durante a gravidez”, disse.

No entanto, apesar dos vários benefícios da amamentação, Rosa destaca que muitas mães ainda acreditam que seu leite é fraco.

Ela disse ainda que até a criança completar 6 meses de vida, a mãe pode chegar no trabalho uma hora mais tarde ou sair uma hora mais cedo, visto que o ideal é que o leite materno seja o alimento exclusivo da criança até esta idade.

Benefícios da amamentação

- O ato de sugar o leite é muito importante para o desenvolvimento da dentição do bebê, pois faz com que os dentes se encaixem de forma adequada.

- A amamentação também estimula o desenvolvimento da musculatura da boca e da face, que depois irá refletir em outros movimentos como a fala e a respiração.

- O leite materno possui anticorpos que dão imunidade para a criança contra doenças, protegendo-as até que seu sistema imunológico esteja desenvolvido;

- Ele evita que a criança tenha diarreia ou prisão de ventre;

- Além do bebê, a mãe também tem benefícios do aleitamento. Além de consumir muitas calorias, alivia o estresse e protege de doenças como a osteoporose.

- Possibilita trocas afetivas entre mãe e filho, e promove a estabilidade desta relação.

- Crianças alimentadas ao seio têm menores chances de contraírem doenças respiratórias e otites médias;

- O aleitamento materno é fundamental para o desenvolvimento neurológico, respiratório e miofuncional da criança;

- O aleitamento materno tem importância epidemiológica, pois é significativo na redução de morbidade e mortalidade infantis;

- O aleitamento materno evita 823 mil mortes/ano de crianças com até 5 anos e 20 mil mortes/ano de mulheres por câncer de mama (no mundo).