Polícia militar prende acusados de tráfico de entorpecentes em Afonso Cláudio

“RO de apoio”. Esse é um novo grupo criado pelo comando da 2ª Cia com a responsabilidade de combater o tráfico de entorpecentes em Afonso Cláudio e região. Às 18h30 desse sábado (16), o grupo entrou em ação seguindo informações de que jovens estariam praticando o tráfico na Rua Ernesto Zanelato, no Bairro São Vicente.

As buscas iniciaram em um bar, onde se encontravam Valdir Júnior e o menor L.D.B. Com a chegada dos PMs, ambos tentaram sair do flagrante, dispensado em um canto do bar, quatro pedras de crack e uma bucha de maconha prontas para o consumo. Entretanto, um dos policiais atentos aos movimentos dos suspeitos, visualizou o entorpecente.

O menor alegou que a droga pertencia a Valdir Júnior e que o mesmo teria mais 10 pedras do produto ilícito escondido próximo ao bar. Durante a ação os policiais encontraram as 10 pedras e abordaram mais dois suspeitos. O menor C.G., estava em companhia de Queron Júnior, que precisou ser contido com força moderada, por conta de sua recusa em contribuir.

Segundo a PM, Queron atirou bem longe um invólucro que continha uma pedra grande de crack, pesando aproximadamente, 15 gramas. Após ser abordado, o jovem quis se desvencilhar dos policiais, com socos e chutes, além de tentar tomar o revólver do agente em ação. O material apreendido e os acusados foram conduzidos à DEPOL.

Polícia militar prende acusados de tráfico de entorpecentes em Afonso Cláudio

“RO de apoio”. Esse é um novo grupo criado pelo comando da 2ª Cia com a responsabilidade de combater o tráfico de entorpecentes em Afonso Cláudio e região. Às 18h30 desse sábado (16), o grupo entrou em ação seguindo informações de que jovens estariam praticando o tráfico na Rua Ernesto Zanelato, no Bairro São Vicente.

As buscas iniciaram em um bar, onde se encontravam Valdir Júnior e o menor L.D.B. Com a chegada dos PMs, ambos tentaram sair do flagrante, dispensado em um canto do bar, quatro pedras de crack e uma bucha de maconha prontas para o consumo. Entretanto, um dos policiais atentos aos movimentos dos suspeitos, visualizou o entorpecente.

O menor alegou que a droga pertencia a Valdir Júnior e que o mesmo teria mais 10 pedras do produto ilícito escondido próximo ao bar. Durante a ação os policiais encontraram as 10 pedras e abordaram mais dois suspeitos. O menor C.G., estava em companhia de Queron Júnior, que precisou ser contido com força moderada, por conta de sua recusa em contribuir.

Segundo a PM, Queron atirou bem longe um invólucro que continha uma pedra grande de crack, pesando aproximadamente, 15 gramas. Após ser abordado, o jovem quis se desvencilhar dos policiais, com socos e chutes, além de tentar tomar o revólver do agente em ação. O material apreendido e os acusados foram conduzidos à DEPOL.