Mulher de 70 anos é detida após quebrar muda de ipê em Venda Nova do Imigrante

Uma mulher de 70 anos foi detida por policiais militares nesta quarta-feira (16), às 7 horas, em Venda Nova do Imigrante. Segundo o Boletim de Ocorrência (BO), a mulher foi vista pelo denunciante quebrando um galho de um ipê plantado pela prefeitura, próximo ao quebra-molas da entrada do Bairro Tapera.

A polícia, com a descrição da autora do delito, foi até o local e fez a abordagem. Perguntada sobre a acusação de danos ao patrimônio público, a mulher respondeu que fazia uma caminhada pela rua Beira Rio quando percebeu que um cachorro corria em sua direção. Nisso, ela teria pego o galho do ipê para se defender do animal.

Ela declarou ainda que não foi responsável pelos danos às outras plantas, que foram danificadas nas últimas semanas. A mulher foi encaminhada para a Delegacia de Venda Nova, onde prestou depoimento.

Vândalos destroem mudas de ipês em Venda Nova do Imigrante

Somente nos últimos dias, 20 plantas foram danificadas e precisarão ser substituídas. O vandalismo, além de criminoso, onera os cofres da cidade. Na prática, todos pagam pelas atitudes erradas dos vândalos. Mas a situação é mais grave. Segundo o secretário de Meio Ambiente do município, Alexandre Fileti, somente naquela via, foram plantadas 150 árvores diversas. Desse total, 80 foram destruídas.

“Isso já vem acontecendo há algum tempo. Para dar uma ideia, no final do ano passado, chegaram a arrancar e furtar algumas mudas plantadas na Tapera e também em outras localidades da cidade. Muitas já foram repostas. É um trabalho constante e custeado pelo município. Na prática, todos nós que moramos e pagamos aqui nossos impostos arcamos com os custos”, disse.

Ainda segundo Fileti, encontrar os responsáveis não é tarefa simples, já que a destruição é feita durante a noite. No entanto, serão pedidas imagens das câmeras de segurança de lojas às margens da via a fim de tentar encontrar os infratores. “Enquanto isso, precisamos conscientizar essas pessoas de que isso é errado”.