Bazar de apoio ao Hospital Doutor Arthur Gerhardt em Domingos Martins faz sucesso

Calças, blusas, camisas, roupas de crianças, sapatos, botas e sandálias à venda por preços baixos. Trata-se do “Projeto Mãos que Servem”, uma campanha que arrecadará divisas a favor do Hospital e Maternidade Doutor Arthur Gerhardt, em Campinho, sede de Domingos Martins. O projeto criou o “Bazar HMAG”.

Bazar de apoio ao Hospital Doutor Arthur Gerhardt em Domingos Martins faz sucesso 4Desde segunda-feira (09) até o início da tarde de hoje o “Bazar HMAG” surpreende as cerca de 20 pessoas, na maioria funcionários da própria instituição, que estão trabalhando nas vendas, até o próximo sábado (14), dos produtos doados por moradores dos municípios das montanhas do Estado.

O “Bazar HMAG” está funcionando no Pavilhão da Igreja Luterana, na praça principal da sede de Domingos Martins. A médica Guadalupe Guerreiro, que coordena os trabalhos afirma que as vendas surpreenderam e tornaram-se um incentivo aos funcionários que trabalham, demonstrando prazer, no “Bazar HMAG”.

Bazar de apoio ao Hospital Doutor Arthur Gerhardt em Domingos Martins faz sucesso 2Segundo a médica o dinheiro arrecadado com as vendas serão destinados ao Hospital Doutor Arthur Gerhardt e tudo será mostrado à população por meios de comunicação. “Os funcionários se sentem incentivados para trabalhar nas folgas no bazar que se assemelha com uma grande loja com muitas peças à venda. Aproveitamos e fazemos um convite a todos”, sorriu a médica.

Outra pessoa satisfeita é Jaciara Endlich, garantindo que os funcionários da instituição hospitalar de Domingos Martins realizam um verdadeiro sonho em ofertar também este tipo de trabalho direcionando divisas, já que na atualidade há dificuldades. “O que nos importa são as vendas e o direcionamento dos valores ao hospital, fatos que incentivam todo o grupo de servidores”.

Bazar de apoio ao Hospital Doutor Arthur Gerhardt em Domingos Martins faz sucessoUma jovem que adquiriu duas blusas e um sapato, Andréa Maria Nascimento, disse que permaneceu pelo menos uma hora no bazar e foi muito bem atendida pelas pessoas, que passou a saber que são funcionárias. “Além dos preços e qualidade bons, há ainda o atendimento impecável”, disse a jovem, que reside em Campo Grande.