Correios de Venda Nova e Conceição do Castelo não aderiram à greve, mas entregas podem atrasar

Apesar de funcionários dos Correios de algumas cidades da Região Serrana do Estado não terem aderido à greve nacional, a entrega de correspondências e encomendas deve sofrer atrasos, por conta da paralisação de outras agências pelo Estado e pelo país.

Em Venda Nova do Imigrante e Conceição do Castelo, por exemplo, os servidores estão trabalhando normalmente. Mas, com a parada de outras unidades, o tempo de entrega pode ficar maior do que o previamente estabelecido.

A informação é de que os servidores entrariam em greve a partir desta segunda-feira (12), segundo a Fentect, federação que reúne a maioria dos sindicatos da categoria. Entre outras reivindicações, os trabalhadores protestam contra mudanças no plano de saúde da empresa que preveem o pagamento de mensalidades e a exclusão de dependentes.

O início da greve foi marcado para coincidir com o julgamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre o assunto, marcado para esta segunda. Na última paralisação do tipo, em 2017, a Justiça determinou que a estatal mantivesse 80% do seu pessoal efetivo trabalhando. Os Correios têm ceca de 106 mil funcionários em todo o país.