Venda Nova do Imigrante apresentará IG de procedência do socol nesta semana

O município de Venda Nova do Imigrante na próxima sexta-feira (10) a apresentará a Indicação Geográfica de Procedência do socol, um alimento embutido de origem animal e herança dos imigrantes italianos que é tradicionalmente produzido no município. A indicação foi ofertada no último mês de junho, pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI).

A apresentação acontecerá no auditório da unidade do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) da cidade. Com a indicação, as regiões de Alto Bananeiras, Bananeiras, Lavrinhas, Sede, Tapera, Alto Tapera, Santo Antônio da Serra e Providência terão um maior reconhecimento da produção do embutido.

Todo o trabalho que resultou na conquista de indicação começou em 2014, quando a Associação dos Produtores de Socol de Venda Nova do Imigrante (ASSOCOL) solicitou esse reconhecimento. A reposta positiva veio no último dia 12 de junho.

A Indicação Geográfica é utilizada para conhecer a procedência de serviços ou produtos, quando as características do que é comercializado remetem ao local de origem ou no momento que a área tornou-se mais conhecida.

Socol

É um embutido de carne suína, feito do lombo do porco, é uma receita de origem italiana e que se mantém viva pelas famílias de Venda Nova do Imigrante. O processo de produção do socol consiste em temperar a carne, curar e armazenar de forma artesanal por meses da mesma forma que os antepassados italianos faziam.