GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 31 DE OUTUBRO DE 2014

 

Domingos Martins » Polícia

Domingos Martins, 02/05/2011

Polícia prende assassinos de funcionária do Detran de Pedra Azul

 

Foto: Julio Huber

 

Julio Huber

 

A Polícia Civil (PC) prendeu, durante a madrugada, os acusados de terem assassinado a funcionária do Detran de Pedra Azul, em Domingos Martins, Rosemery Gerhardt Bortolini Grecco, 47 anos, a Rose. O pedreiro Alamir José Ribeiro, 45, o Miro, acusado de ser o mandante e de ter pilotado a moto utilizada do crime, foi preso em sua casa e não resistiu a prisão.

 

Segundo investigadores da Delegacia da PC de Pedra Azul, que atuaram no caso, Alamir confessou que participou do crime para “limpar a honra da família”. Segundo ele, recentemente Rose espalhou na região, inclusive falou pessoalmente a ele, que sua esposa estaria o traindo.

 

                                                   Fotos: Assessoria Polícia Civil

 

          

 Os irmãos Alamir José Ribeiro (E) e Omir Ribeiro (D), foram presos em suas residências

 

Revoltado com a informação divulgada por Rose na região, Miro pediu a um sobrinho, 16, que matasse Rose. O jovem também foi preso na mesma operação. O irmão de Miro, o agricultor Osmir Ribeiro, 40, que emprestou a moto para o crime, também foi preso pela Polícia.

 

Osmir alegou que o irmão pediu a moto emprestada para ir trabalhar e que ele desconhecia o real motivo do uso da motocicleta, que também foi apreendida. A arma do crime estava com Miro, que confirmou a versão da morte de Rose para os policiais.

 

Segundo a PC, Miro havia planejado o assassinato há pelo menos 20 dias e já tentou matar a funcionária do Detran três vezes nos últimos dias. “Rose falou que minha esposa estava me traindo e começou a espalhar pelas ruas que ela não prestava. Eu fui chamado de corno por várias pessoas. Descobri que minha esposa não tinha feito nada disso e resolvi limpar a honra da minha família”, confessou Miro.

 

Os três moram na região de Pedra Azul e foram presos em suas casas por duas equipes da Polícia Civil. Na arma apreendida, utilizada no crime, havia uma cápsula intacta. Outra informação passada pelos presos é de que Rose foi morta com cinco tiros, não três, como a perícia havia divulgado. Os outros dois tiros acertaram a cabeça da vítima. Apesar da prisão e a confissão, a polícia ainda não descartou a possibilidade de que o crime tenha algum envolvimento com a máfia dos caminhões.

 

 



 

fabio

02/05/2011
17h09

Daqui dois dias vão estar soltos, pois estamos no pais sem justiça, quem matou é um pobre menino que trabalhar não pode, mas matar, ha ai pode. triste brasil (com letra minuscula) pais sem lei sem justiça e sem vergonha vide nossos politicos e nobres da nossa justiça.obs e antes de mais nada lembrem a policia fez a sua parte prendeu, vamos ver quem vai soltar


Reportar abuso

Juarez Xavier

02/05/2011
19h56

Parabens ao investigador Leonardo Botelho;pois com sua persistência e profissionalismo,contando com a colaboração dos demais policiais deu uma resposta ràpida à sociedade;colocando na cadeia os culpados pelo crime e esclarecendo com rapidez um crime com tamanha repercuçâo.


Reportar abuso

Maj Muniz

02/05/2011
23h32

Parabéns ao prestimoso trabalho da polícia no desvendamento desse crime hediodo e banal. Vidas não podem ser perdidos por motivos tão fúteis. Cadeia, cadeia, cadeia.....


Reportar abuso

Paulo

09/05/2013
11h39

ELA REALMENTE PERDEU A CHANCE DE FICAR CALADA.


Reportar abuso

 

Pista lisa causa acidente na manhã desta quarta-feira (29) na BR-262

Ajudante de pedreiro morre em acidente com motocicleta

Lavrador é morto à machadadas em Brejetuba

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados