GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
ESCOLHA SUA CIDADE 18 DE ABRIL DE 2014

 

Domingos Martins » Polícia

Domingos Martins, 02/05/2011

Polícia prende assassinos de funcionária do Detran de Pedra Azul

 

Foto: Julio Huber

 

Julio Huber

 

A Polícia Civil (PC) prendeu, durante a madrugada, os acusados de terem assassinado a funcionária do Detran de Pedra Azul, em Domingos Martins, Rosemery Gerhardt Bortolini Grecco, 47 anos, a Rose. O pedreiro Alamir José Ribeiro, 45, o Miro, acusado de ser o mandante e de ter pilotado a moto utilizada do crime, foi preso em sua casa e não resistiu a prisão.

 

Segundo investigadores da Delegacia da PC de Pedra Azul, que atuaram no caso, Alamir confessou que participou do crime para “limpar a honra da família”. Segundo ele, recentemente Rose espalhou na região, inclusive falou pessoalmente a ele, que sua esposa estaria o traindo.

 

                                                   Fotos: Assessoria Polícia Civil

 

          

 Os irmãos Alamir José Ribeiro (E) e Omir Ribeiro (D), foram presos em suas residências

 

Revoltado com a informação divulgada por Rose na região, Miro pediu a um sobrinho, 16, que matasse Rose. O jovem também foi preso na mesma operação. O irmão de Miro, o agricultor Osmir Ribeiro, 40, que emprestou a moto para o crime, também foi preso pela Polícia.

 

Osmir alegou que o irmão pediu a moto emprestada para ir trabalhar e que ele desconhecia o real motivo do uso da motocicleta, que também foi apreendida. A arma do crime estava com Miro, que confirmou a versão da morte de Rose para os policiais.

 

Segundo a PC, Miro havia planejado o assassinato há pelo menos 20 dias e já tentou matar a funcionária do Detran três vezes nos últimos dias. “Rose falou que minha esposa estava me traindo e começou a espalhar pelas ruas que ela não prestava. Eu fui chamado de corno por várias pessoas. Descobri que minha esposa não tinha feito nada disso e resolvi limpar a honra da minha família”, confessou Miro.

 

Os três moram na região de Pedra Azul e foram presos em suas casas por duas equipes da Polícia Civil. Na arma apreendida, utilizada no crime, havia uma cápsula intacta. Outra informação passada pelos presos é de que Rose foi morta com cinco tiros, não três, como a perícia havia divulgado. Os outros dois tiros acertaram a cabeça da vítima. Apesar da prisão e a confissão, a polícia ainda não descartou a possibilidade de que o crime tenha algum envolvimento com a máfia dos caminhões.

 

 



 

fabio

02/05/2011
17h09

Daqui dois dias vão estar soltos, pois estamos no pais sem justiça, quem matou é um pobre menino que trabalhar não pode, mas matar, ha ai pode. triste brasil (com letra minuscula) pais sem lei sem justiça e sem vergonha vide nossos politicos e nobres da nossa justiça.obs e antes de mais nada lembrem a policia fez a sua parte prendeu, vamos ver quem vai soltar


Reportar abuso

Juarez Xavier

02/05/2011
19h56

Parabens ao investigador Leonardo Botelho;pois com sua persistência e profissionalismo,contando com a colaboração dos demais policiais deu uma resposta ràpida à sociedade;colocando na cadeia os culpados pelo crime e esclarecendo com rapidez um crime com tamanha repercuçâo.


Reportar abuso

Maj Muniz

02/05/2011
23h32

Parabéns ao prestimoso trabalho da polícia no desvendamento desse crime hediodo e banal. Vidas não podem ser perdidos por motivos tão fúteis. Cadeia, cadeia, cadeia.....


Reportar abuso

Paulo

09/05/2013
11h39

ELA REALMENTE PERDEU A CHANCE DE FICAR CALADA.


Reportar abuso

 

Gangue que assaltou comércio em Aracê é presa em São Mateus

PRF inicia Operação Semana Santa e Tiradentes nas rodovias federais

Operação com mais de 50 pessoas para resgatar vítimas de ferragens

 





GERAL POLÍTICA POLÍCIA TURISMO CULTURA AGRONEGÓCIO ESPORTE SAÚDE CLASSIFICADOS EVENTOS GUIA COMERCIAL
BUSCA   
Termo de Uso | Política de Privacidade | Anúncios Publicitários | Contatos

© 2009 Montanhas Capixabas - Todos os direitos reservados